Pular para o conteúdo principal

Os bombeiros de Judas

Salvem os outros, tirando-os do fogo. (Jd 23)

Um ancião não deve ser tratado como uma criança nem a criança deve ser tratada como um adulto. Ponho a criança no berço e o ancião numa cadeira de rodas. Aqueles que têm dúvidas devem ser tratados de um jeito. As pessoas que estão sendo chamuscadas pelo fogo devem ser tratadas de outro jeito. Os pecadores que persistem no pecado devem ser tratados de outra maneira ainda. Uma estratégia diferente para cada pessoa diferente e para cada problema diferente. Essa é a orientação de Judas.

Quanto aos que estão se queimando no fogo, tenho que fazer sem perda de tempo o papel de um bombeiro: antes de apagar o fogo (o que talvez eu não consiga), eu os tiro do fogo.

É bem provável que Judas tenha retirado essa imagem do Antigo Testamento. Para ilustrar a graça de Deus, o profeta Amós, mais de setecentos anos antes, disse que os sobreviventes dos juízos de Deus pareciam “um galho que no último momento é tirado do fogo” (Am 4.11).

Os crentes aos quais Judas escreve deveriam salvar seus irmãos em crise, em pecado, em perigo ou a caminho do juízo, retirando-os dessas situações trágicas. Estes correm mais riscos do que os que tinham dúvidas. Talvez tenham sido mais influenciados pelos lobos vorazes do que os primeiros: os outros estavam hesitando e estes já não hesitam mais, porém estão debandando ou já debandaram para o lado daqueles bajuladores, dos quais Judas se queixa amargamente.

Pode ser que houvesse um quarto grupo com o qual deveriam lidar. Ou, então, que eram pessoas do mesmo terceiro grupo em situação bem mais grave. A esses os “bombeiros” deveriam mostrar misericórdia, mas tomar todo cuidado para não se queimarem, odiando o que eles faziam e até as roupas íntimas deles “manchadas pelos seus desejos pecaminosos” (v. 23).

— Que Deus me ajude a arrebatar do fogo os que estão se queimando sem me queimar!


de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.



Comentários

✿ Mensagens Últimos 30 dias

Apoio e Segurança na Família

No temor do SENHOR há firme confiança e ele será um refúgio para seus filhos.  Provérbios 14:26  Salomão experimentou, na própria pele, o que significa viver em comunhão com o Senhor e o que significa afastar-se de Deus. Foi então, com conhecimento de causa que ele escreveu: “No temor do Senhor o homem encontra um forte apoio e também segurança para sua família” (Provérbios 14:26). Há duas coisas que estão faltando na família de hoje: apoio e segurança. Pais se sentem desorientados. Filhos se sentem largados à sua própria sorte. Conseqüentemente, cada membro da família anda agarrando às suas próprias futilidades. A família atual está desunida e infeliz. A sugestão do Autor de Provérbios é o “temor do Senhor” – o respeito ao Senhor, o amor ao Senhor, a comunhão com o Senhor.  Pais e mães devem olhar para si mesmos e para o drama que virou sua família – a obediência à Bíblia e ao Senhor da Bíblia constituem o mais firme apoio para a construção da família funcional

O Sentido da Vida... sempre preocupou a humanidade

"Por que vivo?",  "Qual a razão da vida?",  "Qual o objetivo de viver?" Mary Roberts Rinehart disse sobre o sentido da vida:  "Um pouco de trabalho, um pouco de sono, um pouco de amor, e tudo acabou."  Edmund Cooke afirmou: "Nunca vivemos, mas sempre temos a expectativa da vida."  Colton:  "A alma vive aqui como numa prisão e é liberta apenas pela morte."  Shakespeare:  "Viver é uma sombra ambulante."  R. Campbell:   "Viver é um corredor empoeirado, fechado de ambos os lados."  Rivarol:   "Viver significa pensar sobre o passado, lamentar sobre o presente e tremer diante do futuro." Será que todas essas não são afirmações bastante amargas e desanimadoras sobre o sentido da vida? Parece que todos falam apenas de existir e não de viver verdadeiramente. Jesus tocou no âmago da questão ao dizer: "Eu sou... a vida" (João 14.6) . Por isso o apóstolo Paulo esc

TUDO QUE ABSORVEMOS PELOS CINCO SENTIDOS NOS NUTREM E FORMAM A PESSOA QUE SOMOS

Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará (Salmo 1:1-3). ÁRVORES DE JUSTIÇA Todos sabem que as raízes são parte essencial para o crescimento de uma árvore. Elas tiram do solo a nutrição necessária para a vida da planta: água, sais minerais e substâncias orgânicas. A parte visível da planta é resultado de um processo invisível. O tamanho da árvore, sua floração e frutificação são provas das propriedades do solo e do bom trabalho executado pelas raízes. Não é diferente conosco. Nossa maneira de pensar, passatempos, leituras, prazeres, amizades, enfim; tudo o que absorvemos pelos cinco sentidos nos nutrem e formam a pessoa que somos. Cada um de nós escolhe deliberadamente o tipo de solo no qual fincamos nossas raízes, ou seja, o que

Deus dá vitória, Confie!

"Quem há entre vós que tema ao Senhor, e ouça a voz do seu Servo, que andou em trevas sem nenhuma luz, e ainda assim confiou em o nome do Senhor e se firmou sobre o seu Deus?" Isaías 50.10 As tentações espirituais são profundas e muito fortes. Para obter vitória contra essas tentações é necessário primeiro a vitória sobre as emoções.  O espírito humano é a sede do Espírito de Deus. Nosso espírito capta o Eterno. Por isso, o alvo do inimigo é nos conduzir para a escuridão espiritual para que nos desesperemos.  O Senhor permite essas tentações para termos a oportunidade de confirmar a autoridade da vitória de Jesus: "Eis aí vos dei autoridade... sobre todo o poder do inimigo."   Mas o que podemos fazer na prática, quando nosso espírito é conduzido por uma escuridão inimaginável? Confiar no Senhor – mesmo não sentindo nada!  Se não vem resposta do alto, se parece estarmos sem saída, e se em nosso íntimo nos sentimos no fundo do poço, devemos faze

MARAVILHOSA PROMESSA 🌱

" De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida." João 8:12 Pensamento: Que maravilhosa promessa revela este versículo !!!  Não andar em trevas significa poder enxergar, ver o que as pessoas que não seguem a Jesus não conseguem ver. Isso se torna um diferencial competitivo em nossas vidas profissionais, em nossos relacionamentos pessoais, e assim conseguimos melhores resultados pois tudo fica mais claro, é possível entender as tribulações e crescer em meio as adversidades, é possível compreender as pessoas que nos maltratam, enfim ter a luz da vida é ter Jesus, pois Ele é a luz do mundo. Mensagem de 'Devocional Diário' Devocional Dádivas do Senhor 🌸

✿ Arquivo

Mostrar mais

✿ Idioma

✿ Facebook, visitem e sejam bem-vindos!

✿ Marcadores

Mostrar mais

✿ Pesquisar

✿ agradeço sua visita! Paz a vc e toda sua família!

✿ Clique na imagem para voltar ao início: