Pular para o conteúdo principal

Nas tormentas da vida, a paz vem da Rocha Sólida.

"Eis a Rocha! Suas obras são perfeitas” (Deuteronômio 32:4).


Conta-se uma história acerca de um rapaz que fez uma caminhada pelas trilhas do interior da Inglaterra. Ele começou a subir uma colina e, de lá, contemplou uma tranquila paisagem que o Mestre Artista devia ter pintado. Mas, de repente, o vento começou a soprar forte, as nuvens ficaram espessas, os relâmpagos riscaram o céu e uma chuva forte começou a cair. O rapaz buscou abrigo, mas as escassas árvores da colina ofereciam pouca proteção. Ele estava ficando molhado até os ossos. Os raios pareciam estar caindo muito perto.

Foi então que ele viu uma rocha que se projetava perto do alto da colina. Ele correu até ela e verificou que havia uma rachadura larga o suficiente para ele entrar. A rocha erguia-se acima dele, oferecendo total abrigo da chuva.

Ao secar-se, esperando que a tormenta passasse, aquele jovem lembrou-se das lições sobre Deus que aprendera ainda criança, lições sobre a maneira como o Pai nos esconde no abrigo de Suas mãos. De volta para casa, ele começou a escrever alguns versos: “Rocha Eterna, meu Jesus, Tu morreste lá na cruz! Vem de Ti um sangue tal / Que me vem lavar do mal! / Traz as bênçãos do perdão: / Paz, conforto e salvação.” O hino “Rocha Eterna” se tornou um dos mais amados de todos os tempos.

Nas tormentas da vida, a paz vem da Rocha Sólida. NEle está o verdadeiro descanso. Uma serena confiança inunda nossa alma. Se estamos seguros nEle, nosso angustiado coração encontra paz e nossas ansiedades cessam.

Por todas as Escrituras, Cristo é a rocha firme da qual podemos depender. Ele é a pedra inamovível com a qual podemos contar, a fortaleza impenetrável a proteger-nos do inimigo. Ele é nosso firme fundamento nas tormentas da vida.

Essa imagem da rocha é especialmente rica nos Salmos. Salmo 31:3 declara: “Porque Tu és a minha rocha e a minha fortaleza”. Salmo 94:22 acrescenta: “Mas o Senhor é meu baluarte e o meu Deus, o rochedo em que me abrigo”. Em Salmo 61:2, o salmista exclama: “No abatimento do meu coração, leva-me para a rocha que é alta demais para mim”.

Ele é nosso abrigo, nossa proteção, nossa defesa. Ele é nossa paz.

Mensagem:
Música: Vocal ABBO, “Rocha Eterna”
Escrito Amilton Menezes


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz brilhou sobre os que viviam nas trevas, mas eles preferiram continuar na escuridão!

Quem odeia o seu irmão está na escuridão, anda nela e não sabe para onde está indo. (1Jo 2.11). Se a escuridão está indo embora, por que continuar dentro dela? Se a aurora está chegando, por que esse gosto pela escuridão?
O problema é muito sério e Jesus se pronunciou a respeito: “Deus mandou a luz ao mundo, mas as pessoas preferiram a escuridão” (Jo 3.19). 
Como é possível preferir uma cobra no lugar de um peixe?  Como é possível preferir uma pedra no lugar de pão?  Como é possível perder a alma para não perder o mundo?  Como é possível construir uma casa sobre a areia e não sobre a rocha?  Como é possível escolher Barrabás e não Jesus Cristo?  Como é possível trocar a vida eterna pela morte eterna?  Como é possível trocar a cruz por uma varinha de condão?  Como é possível trocar a redenção pela reencarnação?  Como é possível trocar os anjos que não caíram pelos demônios?  Como é possível trocar o Espírito de Deus pelos cartomantes?  Como é possível perder Cristo para não perder o ami…

Por que você não deixa que Deus decida com o que vai se preocupar?

Talvez você não queira incomodar Deus com suas dores. Afinal de contas, “Ele tem a fome mundial, pestes e guerras para se preocupar. Ele não vai se importar com meus pequenos problemas,” você pensa. Por que você não deixa que Ele decida com o que vai se preocupar?
Jesus se importou com uma festa de casamento o suficiente para providenciar vinho. Ele se importou o suficiente com a mulher perto do poço para responder às perguntas dela. 1 Pedro 5:7 diz “Ele tem cuidado de vocês.”
Seu primeiro passo deve ser ir para a pessoa certa. Vá para Deus. O segundo passo é tomar a postura certa. Curve-se diante de Deus. Lucas 18:7-8 nos relembra“Acaso Deus não fará justiça aos Seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite?…Ele lhes fará justiça, e depressa.”
Ouça à oração em Salmo 25:1-2: “Senhor, a ti elevo a minha alma. Em ti confio, ó meu Deus.” Então, vá…curve-se e confie. Vale à pena, não acha?
mensagem de Max Lucado De “Aliviando a Bagagem”
~~~~~~~~~~~~~~~~~~ #DevocionalDádivasDoSenhor

O Sentido da Vida... sempre preocupou a humanidade

"Por que vivo?",  "Qual a razão da vida?",  "Qual o objetivo de viver?"
Mary Roberts Rinehart disse sobre o sentido da vida: "Um pouco de trabalho, um pouco de sono, um pouco de amor, e tudo acabou."  Edmund Cooke afirmou: "Nunca vivemos, mas sempre temos a expectativa da vida."  Colton:  "A alma vive aqui como numa prisão e é liberta apenas pela morte."  Shakespeare:  "Viver é uma sombra ambulante."  R. Campbell: "Viver é um corredor empoeirado, fechado de ambos os lados."  Rivarol: "Viver significa pensar sobre o passado, lamentar sobre o presente e tremer diante do futuro."

Será que todas essas não são afirmações bastante amargas e desanimadoras sobre o sentido da vida? Parece que todos falam apenas de existir e não de viver verdadeiramente.
Jesus tocou no âmago da questão ao dizer: "Eu sou... a vida" (João 14.6). Por isso o apóstolo Paulo escreveu sobre o sentido da sua vida: "Porquant…