Quando choramos com Cristo, após as lágrimas experimentamos seu poder de renovação da vida.


João 11:25 - Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;

Uma, das duas vezes registradas nas Escrituras, que relata o choro de Jesus foi na morte de Lázaro. Diz o texto que “Jesus chorou” (João 11:35).

Houve tempo quando crente chorar era considerado mau testemunho. E isso era principalmente enfatizado, durante os funerais. O que nos ensinavam era que o enterro dos crentes deveria ser uma cerimônia de alegria, porque o ente querido que falecera “já estava com o Senhor”, vivendo uma vida melhor do que a nossa.

Quando, pela primeira vez, li que “Jesus chorou”, por causa da morte de um ente querido, fui obrigado a rever aquele conceito antigo de “mau testemunho”. Crente não se desespera, frente à morte. Mas crente saudável chora, quando seu ente querido morre. Sofrer o luto é saudável, porque é bíblico. Sofrer o luto nos liberta de todos aqueles sentimentos negativos que nos assaltam, quando experimentamos perdas. 

A libertação do luto abre caminho para a renovação da vida. Quando Cristo está no funeral, é permitido chorar. Mas quando choramos com Cristo, após as lágrimas experimentamos seu poder de renovação da vida. Jesus chorou.

🌷... mensagem de pr. Olavo Feijó


Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário sempre é bem-vindo!