✿ Registre seu email e receba as mensagens deste Devocional:

Pesquise

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Ele nasceu! Maria era uma das poucas pessoas que sabia que aquele nenê era o Verbo!



Quando essa vida apareceu, nós a vimos. (1Jo 1.2)


Os primeiros a ver “quando essa vida apareceu" não foram João, Pedro e Tiago nem os demais apóstolos. Não foram os dois idosos que moravam em Jerusalém (Simeão e Ana). Não foi um casal muito especial para Maria (Zacarias e Isabel). Não foi o recém-nascido João Batista. Não foi o rei Herodes, que dizia querer muito adorar o menino. Na verdade, também não foram os magos que vieram do Oriente para presentear a criança e se curvar diante dela, nem mesmo os pastores das montanhas ao redor de Belém, os únicos a receber as boas-novas naquela noite.

Os primeiros a ver a vida quando ela apareceu, se não foi a sortuda parteira, foram José e Maria, os pais do menininho. Além de ter concebido a criança de modo absolutamente contrário às leis da natureza e além do fato de ser Jesus o primeiro filho de Maria, ela, além do marido, era uma das poucas pessoas que sabia que aquele nenê era o Verbo que se fazia carne.

Só depois de Maria e José (e a parteira, quem sabe) é que os pastores (não se sabe quantos) deixaram as ovelhas sozinhas e desceram as montanhas para ver o Salvador deles enrolado em panos e deitado numa humilde manjedoura. A partir daí, sabe-se que outras pessoas viram a vida aparecer, mas não se sabe quantas nem a ordem de chegada. Nesse grupo podemos incluir os magos e os religiosos do templo que participaram da cerimônia da apresentação oficial de Jesus ao Senhor (o Pai), o piedoso Simeão (que aguardava ansioso esse dia) e a profetiza Ana, uma viúva muito idosa.

João e os demais apóstolos e discípulos possivelmente só viram a vida aparecer quando Jesus era um adulto de 30 anos. De qualquer modo, eles entram na lista dos privilegiados.

Maria era uma das poucas pessoas que sabia que aquele nenê era o Verbo!

mensagem de Elbén Cesar
Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário sempre é bem-vindo!