O Que se Aproveita do Halloween?

.Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.
.Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida. (1 João 3:8; João 8:12)


A celebração do Halloween é cada vez mais comum. Casas, lojas e salas de aula são decoradas para a ocasião. É impossível escapar do festival de máscaras, esqueletos,bruxas, vampiros, etc. O Halloween tem de ser comemorado, pois nossa sociedade gosta muito de festas, não importa quais sejam suas origens.

Será que essa é uma celebração inofensiva como muitos pensam? É claro que ela tem um objetivo comercial, porém ficamos a conjecturar qual impacto tem sobre as crianças. Elas se acostumam com imagens demoníacas, com símbolos malignos e tudo isso fica banalizado. 

No final das contas, o que se aproveita do Halloween? 

Quem, a não ser Satanás, tem interesse em tornar o mundo das trevas atrativo e tema de divertimento? 

Não podemos brincar com o diabo e com o que se refere a ele impunemente: não há neutralidade nessa questão. Mesmo sob o risco de serem mal-interpretados, os cristãos têm de condenar esse festival e evitar participar dele, pois conhecem o preço que o Senhor Jesus pagou para destruir as obras satânicas. Ele morreu na cruz e ressuscitou, vencendo a morte e o inimigo. O Senhor Jesus nos libertou do poder das trevas e nos trouxe para a Sua gloriosa luz. Por que então nos envolvermos novamente com as coisas do reino das trevas, de onde fomos arrancados? E isso serve não somente para o Halloween, mas para todas as outras comemorações que sabemos ter origem pagã e demoníaca.

mensagem de: BoaSemente2012-apaz/todo_dia/2012/Outubro31

Filme "Um lar verdadeiro" - RESPEITO é o fundamento para todos os relacionamentos!


""... tudo que ele (o jovem) precisava  era de uma chance, 
ter o sentimento de que alguém o defendesse em qualquer situação, 
e que lhe ensinasse sobre REVERÊNCIA... 

(Êxodo 20.7 "Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão)

esse versículo tem um importante adicional "o Senhor não terá por inocente..." ... eu quero ser tido como inocente do dia do julgamento

esse mandamento especialmente,  se foca na IMPORTÂNCIA do RESPEITO;
como devemos nos comunicar com os outros e com Deus
RESPEITO é o fundamento para todos os relacionamentos!""


assista, vc vai gostar!


Precisamos de Jesus. Sem Ele estamos perdidos!

Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia (Romanos 11:32)

DA MESMA MANEIRA
Com essa observação o apóstolo Paulo descreve o relacionamento do povo de Israel com outras nações. Ele já havia mostrado aos seus leitores como os judeus não tinham aproveitado os privilégios divinos que lhes foram concedidos. O coração deles se esfriou para com Deus, o culto era meramente formal, e, por fim, rejeitaram o Messias enviado por Deus, o Senhor Jesus Cristo, e o mataram.

A medida da incredulidade deles se completou; agora estavam no mesmo nível das nações gentias que não criam em Deus desde o início. E para todos só existe um único caminho para a salvação: o Senhor Jesus.

Hoje a situação da cristandade é a mesma. A doutrina cristã tem sido conhecida por quase dois mil anos, e o Nome do Senhor é proclamado pelo mundo inteiro. Existem muitos templos cristãos e atividades cristãs. A pergunta é: quanto disso provém da fé verdadeira, e quanto provém do ritualismo religioso?

Uma religião não pode jamais substituir a fé verdadeira. Uma vida de acordo com os princípios divinos é preferível a uma vida dissoluta, porém, uma pessoa piedosa precisa do Senhor Jesus da mesma maneira e na mesma intensidade que um pecador declarado. Sem ele, está perdida.

"E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos" (Atos 4:12).

mensagem de BoaSemente
apaz/todo_dia/2015/setembro14



Pai, o Senhor é bom. Preciso de ajuda. Cura-me.

Se você estiver enfermo, clame por Jesus! Ele vai lhe curar – imediatamente, gradualmente ou absolutamente. 

Ele pode lhe curar imediatamente. Basta uma palavra para banir os demônios, curar epilepsia e ressuscitar os mortos. Ou ele pode lhe curar gradualmente.

Jesus curou o homem cego de Bestsaida em etapas (Marcos 8:22-26) E não esqueça a história de Lázaro. Até que Jesus chegou no cemitério, Lázaro já estava no túmulo há quatro dias, mas Jesus o chamou a sair. Jesus curou Lázaro? Sim, de forma dramática, mas não imediatamente (João 11:1-44).

Nossa maior esperança está, porém, em nossa cura absoluta. Esta é a promessa de 1 João 3:2. Deus tornará seu túmulo num ventre, do qual você nascerá com um corpo perfeito num mundo perfeito. Enquanto aquele dia não chegar, continue orando. Pai, o Senhor é bom. Preciso de ajuda. Cura-me.

mensagem de Max Lucado
Tradução por Dennis Downing
Em Inglês: “Your Ultimate Healing”
de “God is With You Every Day”

Cristo não deseja julgar. Ele quer ajudar.


Vocês julgam por padrões humanos; eu não julgo ninguém. — João 8.15

Cristo não deseja julgar. Ele quer ajudar. Portanto, não imagine Cristo como um juiz, para quem você precisa fazer isso ou aquilo para conseguir ser reconciliado. Não, ele é a Luz do mundo. Ele não julga ninguém. Quem o seguir não andará em trevas. Cristo diz: “Se você vê o seu pecado e o admite e se você fica aterrorizado com ele, então apegue-se firmemente a mim, siga-me e creia em mim. Pense em mim como a Luz. Assim, você não precisará temer ser levado à corte e ser condenado. Eu vim para salvar o mundo. Contudo, aqueles que rejeitam a minha ajuda trarão julgamento sobre si mesmos, porque não querem ser salvos”.

As palavras de Cristo são semelhantes às que um médico diria para seu paciente: “Eu não vim para envenená-lo. Eu quero ajudá-lo. Se você seguir o meu conselho, você não precisará se preocupar. Se você recusar o meu conselho e me chamar de salafrário, se você me odiar e rejeitar o meu remédio, então você estará voluntariamente se sentenciando à morte. Portanto, o erro será seu. Com certeza eu não estarei colocando você para morrer. Não, eu terei de deixar você morrer porque você despreza e rejeita o remédio que eu lhe ofereço”.

Nós estamos na mesma situação. Cristo certamente manterá sua promessa a nós: “Eu a ninguém julgo. Vocês não estão condenados aos meus olhos, pois eu sou a Luz que ilumina o caminho para a vida eterna e a salvação”.

mensagem de: Martinho Lutero em 'Somente a Fé' – Ed.Ultimato.
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

A mensagem original, duradoura, mais convincente e mais difícil: amem uns aos outros.


"Porque a mensagem que ouvistes desde o princípio é esta: que nos amemos uns aos outros;" 1 João 3:11

Pensamento: 
A mensagem original - amem uns aos outros. 
A mensagem duradoura - amem uns aos outros. 
A mensagem mais convincente - amem uns aos outros.
A mensagem mais difícil - amem uns aos outros. 

Me lembro do ditado: Viver no céu com os santos que amamos, será glória. Mas viver aqui em baixo com os santos que conhecemos, é outra coisa. Mas, esta é a história que fomos chamados a escrever com nossas vidas! É a mensagem duradoura de Deus que Ele quer que seja demonstrada através dos seus filhos. Vamos viver a vida que Deus quer!

Oração: Amoroso Pai, prometo ao Senhor que vou mostrar meu amor por seus filhos intencionalmente através do que eu faço e digo. Faço isso confiando na sua graça para me capacitar a fazer mais do que poderia fazer sozinho. Através de Jesus meu Salvador eu oro. amém.

mensagem de DevocionalDiário-ano2010

A esperança não está em nós mesmos, mas em Deus. Devemos ir a Ele e permitir que Ele interprete nossos anseios



“Por que você está assim tão triste, ó minha alma?” (Salmo 42:5).


O salmista enfrentava um momento de ansiedade e depressão e percebeu que estava sem recursos para enfrentar o que havia pela frente. Ele se perguntava: Por que estou querendo desistir? Por que toda essa inquietação? E respondeu confiantemente: “Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda O louvarei” (Sl 42:5).

Você já parou no meio da correria do dia a dia e se perguntou: “O que é mesmo que está me preocupando?”

Há alguma coisa neste exato momento inquietando seu coração? Está aguardando ansioso o resultado de algum exame médico? Sua noiva foi rude com você? Seu marido está com um comportamento diferente? A filha já devia ter dado notícias e você não sabe onde ela está? Quanta coisa! Às vezes, é um telefonema que nos traz inquietação ou é a percepção de que alguma coisa importante foi esquecida. Ou até a frase de um amigo que, no meio da conversa, pergunta: “Mas é isso mesmo que você quer?”

Uma dessas situações ou o conjunto delas dispara dentro de nós um sentimento de ansiedade e temor que pode atrapalhar o dia. A imaginação vai a “mil por hora”. Ficamos como aquela imagem inoportuna aparecendo na tela do computador e clicamos uma e outra vez para que ela desapareça porque está tirando nossa concentração. É uma espécie de pisca-pisca em nosso cérebro, em estado de alerta, sinalizando uma situação preocupante; mas não sabemos muito bem por que estamos nos sentindo assim.

Nesse momento, o mais lógico é identificar o que nos preocupa. Não fazer de conta que tudo está bem quando, em realidade, não está. Também não devemos ignorar o que estamos sentindo.

Em segundo lugar, precisamos tomar providências para resolver a situação. Isso pode significar um telefonema, uma visita, ir a determinado lugar, gastar um tempo extra fora da agenda daquele dia e/ou conversar com alguém para que o problema seja resolvido.

A esperança não está em nós mesmos, mas em Deus. Devemos ir a Ele e permitir que Ele interprete nossos anseios. Quem sabe a situação não seja tão grave assim. Temos que pedir, finalmente, que Ele nos supra de força para enfrentar a situação.

Como é bom começar o dia sabendo que temos ao nosso lado alguém que sabe nos tirar do labirinto em que nos encontramos. Coloquemos nossa esperança no Senhor. Ele nos livrará.


Mensagem de
José Maria Barbosa Silva
''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''

Nossa motivação: A volta de Jesus!


“Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar” (1 Pedro 5.10).

Não basta ser apenas um observador piedoso da glória de Deus, pois estes não terão acesso à Sua verdadeira glória.

Essa glória de Jesus, no entanto, serve de motivação para os filhos de Deus em suas batalhas pela fé. O peso do sofrimento proporciona-lhes um tremendo contrapeso de glória. É o que a Sua Palavra promete:

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação, não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas” (2Co 4.17-18).

Essa maravilhosa antevisão sobre a futura glória que nos aguarda, o lugar de reunião de todos os crentes, nos anima a vivermos fiéis e focados nEle.

Maranata!
Burkhard Vetsch

Ele nasceu! Maria era uma das poucas pessoas que sabia que aquele nenê era o Verbo!



Quando essa vida apareceu, nós a vimos. (1Jo 1.2)


Os primeiros a ver “quando essa vida apareceu" não foram João, Pedro e Tiago nem os demais apóstolos. Não foram os dois idosos que moravam em Jerusalém (Simeão e Ana). Não foi um casal muito especial para Maria (Zacarias e Isabel). Não foi o recém-nascido João Batista. Não foi o rei Herodes, que dizia querer muito adorar o menino. Na verdade, também não foram os magos que vieram do Oriente para presentear a criança e se curvar diante dela, nem mesmo os pastores das montanhas ao redor de Belém, os únicos a receber as boas-novas naquela noite.

Os primeiros a ver a vida quando ela apareceu, se não foi a sortuda parteira, foram José e Maria, os pais do menininho. Além de ter concebido a criança de modo absolutamente contrário às leis da natureza e além do fato de ser Jesus o primeiro filho de Maria, ela, além do marido, era uma das poucas pessoas que sabia que aquele nenê era o Verbo que se fazia carne.

Só depois de Maria e José (e a parteira, quem sabe) é que os pastores (não se sabe quantos) deixaram as ovelhas sozinhas e desceram as montanhas para ver o Salvador deles enrolado em panos e deitado numa humilde manjedoura. A partir daí, sabe-se que outras pessoas viram a vida aparecer, mas não se sabe quantas nem a ordem de chegada. Nesse grupo podemos incluir os magos e os religiosos do templo que participaram da cerimônia da apresentação oficial de Jesus ao Senhor (o Pai), o piedoso Simeão (que aguardava ansioso esse dia) e a profetiza Ana, uma viúva muito idosa.

João e os demais apóstolos e discípulos possivelmente só viram a vida aparecer quando Jesus era um adulto de 30 anos. De qualquer modo, eles entram na lista dos privilegiados.

Maria era uma das poucas pessoas que sabia que aquele nenê era o Verbo!

mensagem de Elbén Cesar
Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.