✿ Registre seu email e receba as mensagens deste Devocional:

Pesquise

sábado, 20 de agosto de 2016

A oração que nos ajuda, em meio ao sofrimento deve ser honesta, sem rodeios, com o coração completamente aberto.

Tiago não ensina que crente não sofre. O que ele quer nos ensinar é o que fazer, quando o sofrimento nos assalta. “Se algum de vocês está sofrendo, ore. Se alguém está contente, cante hinos de agradecimento” (Tiago 5:13).

Sofrer é desagradável. Sofrimento intenso esgota nossas forças. E a coisa fica até pior, quando concluímos que estamos sofrendo injustamente, apesar de nossos esforços de procurar obedecer a vontade de Deus. De que maneira devemos orar, quando o sofrimento é grande e a aflição começa a minar a nossa fé.

A oração que nos ajuda, em meio ao sofrimento deve ser honesta, sem rodeios, com o coração completamente aberto. Ela deve ser o caminho de expor ao Senhor nossos medos, nossas incompreensões, nossos cansaços, nosso medo de que, talvez, Deus tenha se esquecido de nós... Se foi assim com Jó, com Jacó, com Paulo, por que não será assim conosco? É como lutar com o Senhor, no Vale de Jaboque. Deve ser luta autêntica, que deixa marcas em nós. Tem sido através deste tipo de oração que o Senhor transforma nosso sofrimento em bênção. Quando Tiago nos manda orar, em pleno sofrimento, seu objetivo não é criticar nossa “falta de fé”: seu objetivo é nos ensinar que o Senhor nos ouve e sabe como nos ajudar, seja nosso sofrimento muito pequeno ou muito grande!

mensagem de Pr. Olavo Feijó
em "No Sofrimento, Oração"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário sempre é bem-vindo!