✿ Registre seu email e receba as mensagens deste Devocional:

Pesquise

quarta-feira, 27 de julho de 2016

É o triunfo da fé que permite discernir, apesar da dor e lágrimas, a maravilhosa esperança dos crentes.

Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso (Filipenses 3:20-21).

COMO OS OUTROS E COMO JESUS
Um personagem que ocupava um alto cargo na França contemporânea, particularmente enérgico e ousado, tinha uma filha deficiente. Ela era objeto de toda a ternura daquele homem. Apesar de muito ocupado, sempre lhe dedicava um tempo no final da tarde, salvo excepcional urgência.

De acordo com sua esposa, nesses momentos ele se transformava: era humilde e doce, inteiramente dedicado à filha, que podia pedir o que quisesse. A menina aguardava ansiosamente esses encontros com o pai!

Tempos depois, a menina morreu. Os funerais aconteceram na intimidade familiar. Os pais, crentes fiéis, sabiam que a querida filha deles estava com o Senhor Jesus. Quando foram embora do cemitério, o pai disse à sua esposa: – Agora ela é como os outros!

É o triunfo da fé que permite discernir, apesar da dor e lágrimas, a maravilhosa esperança dos crentes. Quando Cristo voltar, teremos corpos semelhantes ao Seu próprio corpo glorioso. Seu amor, doçura, pureza, todas as Suas perfeições serão nossas: “Ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro” (1João 3:2-3).

Devocional NT

apaz/todo_dia/2011/Dezembro06


segunda-feira, 18 de julho de 2016

O Senhor chama constante e insistentemente para que retornemos a Ele, para que mudemos e corrijamos o rumo em que nos encontramos.


Tornai-vos para mim, diz o Senhor dos Exércitos, e eu me tornarei para vós outros, diz o Senhor dos Exércitos."Zacarias 1.3


Na vida dos cristãos existe o risco de uma trágica e funesta mudança de rumo que os faz se desviar do melhor que Deus deseja lhes dar. Salomão deu meia-volta no caminho da obediência ao Senhor, e o Senhor tomou dele o reinado. Himeneu e Alexandre voltaram atrás no caminho da fé viva, tornaram-se blasfemadores e foram entregues a Satanás. 

A Igreja de Jesus corre o perigo de se desviar do caminho do Cordeiro, pois deixando o primeiro amor, e não se arrependendo, seu candeeiro será removido. 

O Senhor chama constante e insistentemente para que retornemos a Ele, para que mudemos e corrijamos o rumo em que nos encontramos. Ele toca suavemente em nosso coração:"Convertei-vos, pois, ó filhos de Israel, àquele de quem tanto vos afastastes." Ele o faz lamentando: "Porque o meu povo é inclinado a desviar-se de mim; se é concitado a dirigir-se acima, ninguém o faz." 

Ele nos chama a retornarmos para Ele e o faz perdoando: "Desfaço as tuas transgressões como a névoa, e os teus pecados como a nuvem; torna-te para mim, porque eu te remi." Ele também chama e inclui uma promessa: "Tornai-vos para mim... e eu me tornarei para vós outros." Nesse contexto, só faz sentido orarmos ao Senhor: "Volta-te, Senhor!" se estivermos realmente dispostos a retornar para Ele!


mensagem de ~~~~ Wim Malgo

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Dois sorrisos e a decisiva questão da fé.

Ou desprezas tu as riquezas da sua benignidade, e paciência e longanimidade, ignorando que a benignidade de Deus te leva ao arrependimento? (Romanos 2:4).

Certa vez, em uma clínica conheci uma jovem. Ela andava com grande dificuldade, amparada por dois fisioterapeutas. “Talvez precise de algum conforto”, pensei e lhe dei um folheto cristão. “Não, obrigada. Isso não tem proveito para mim. Não posso fazer nada do que está escrito”. Perguntei, meio surpreso: “Por quê? Você é muçulmana?” “Não, mas eu determinei minha religião e vivo de acordo com ela.” – “E você acha que vai satisfazer Deus assim?” Isso a provocou: “Ele tem de estar satisfeito”, sorriu e prosseguiu seu caminho. Por um momento fiquei mudo.

Que arrogância, que leviandade! Inválida e doente, ela ainda assim revelava um irredutível orgulho contra Deus.

Logo depois, comecei a conversar com outra mulher. Ela tinha muita alegria por crer em Jesus Cristo, seu Salvador. Falei sobre a minha experiência com a jovem. Ela disse: “Isso é orgulho. Há pessoas que simplesmente não virão a Jesus Cristo, mesmo dentro das igrejas. Um dia se surpreenderão com o que irá acontecer, pois de jeito nenhum irão para o céu”.

Essa mulher resumiu claramente a decisiva questão da fé. Criei coragem e perguntei: “Posso perguntar a que denominação a senhora pertence?” – “Eu sou católica”, ela respondeu. E continuou me falando sobre como gostava de ler a Bíblia, procurando crescer na fé e seguindo Cristo diariamente. Essa mulher também sorriu ao se despedir, porém, neste caso, foi um sorriso completamente diferente. Não de sarcasmo ou orgulho, mas de quem tem um rela­cionamento com Deus e não apenas uma “religião”.

mensagem de Boa Semente-apaz/todo_dia/2010/Maio21




sexta-feira, 8 de julho de 2016

A tranquilidade deve ser mantida mesmo diante da agitação alheia.



A preocupação é uma doença. Ela desgasta, envelhece, rouba a segurança emocional e o bem-estar mental. “não se preocupem”

Não tenham medo de ninguém, nem fiquem preocupados. (1Pe 3.14b)

Fazer o que é certo cria uma situação incômoda para aqueles que não o fazem. Estes ficam com raiva daqueles que procedem corretamente e os ameaçam. Diante dessa situação e dessas pessoas, Pedro exorta para que não se tenha medo dessas ameaças nem se dê espaço à preocupação.

A tranquilidade deve ser mantida mesmo diante da agitação alheia. Outras versões preferem dizer “não se alarmem”, “não se turbe o seu coração”, “não se intimidem” ou “não percam o sono”.

Das duas recomendações do apóstolo (não ter medo, não ficar preocupado), qual seria a mais difícil? É provável que a maior parte dos crentes ache mais fácil vencer o medo do que a preocupação.

A preocupação é uma doença. Ela desgasta, envelhece, rouba a segurança emocional e o bem-estar mental.

A Bíblia está cheia de exortações contrárias ao medo.

Aos israelitas, Deus disse: “Não se assustem, não se apavorem, não fiquem com medo” (Dt 20.3). Antes de morrer, Moisés disse a Josué: “Não se assuste, não tenha medo” (Dt 31.8).

A maior concentração de passagens com “não tenham medo” está no livro de Isaías. Numa delas, Deus diz: “Não fiquem com medo, pois estou com vocês; não se apavorem, pois eu sou o seu Deus” (Is 41.10). No mesmo capítulo, lê-se: “Você é pequeno e fraquinho, mas não tenha medo” (Is 41.14). Um pouco antes, Deus havia recomendado: “Não tenham medo daquilo que o povo tem medo” (Is 8.12).

Mas a Bíblia condena também a preocupação. Até o Faraó do Egito mandou dizer aos irmãos de José: “Não se preocupem por terem deixado para trás as coisas que têm, pois o melhor que há na terra do Egito será deles” (Gn 45.20).

Jesus foi o maior pregador do “não se preocupem”. No Sermão do Monte, o Senhor ensina os discípulos a não se preocuparem com o que comer, o que beber e o que vestir, porque “o Pai de vocês, que está no céu, sabe que vocês precisam de tudo isso” (Mt 6.32).

– Quem tem ouvidos, ouça o que Jesus disse à irmã de Lázaro: “Marta, Marta, você está preocupada com muitas coisas!”

Editora Ultimato/Elben César
de 'Refeições Diárias com os Discípulos'

Pois é só Dele Somente Dele o meu coração!

Se alegre, cante, Deus é real, Ele existe e cuida de nós em toda situação!


DEUS É FIEL

Sim, Deus é fiel para cumprir
Toda palavra dita a mim
Deus é fiel, Deus é fiel
Sim, Deus é fiel, para cumprir
Toda promessa feita a mim
Deus é fiel, Deus é fiel

Eu não morrerei
Enquanto o Senhor não cumprir em mim
Todos os sonhos
Que Ele mesmo sonhou pra mim
Eu quero viver
Em santidade e adoração
Pois é só Dele
Somente Dele o meu coração

Eu não morrerei
Enquanto o Senhor não cumprir em mim
Todos os sonhos
Que Ele mesmo sonhou pra mim
Eu quero viver
Em santidade e adoração
Pois é só Dele
Somente Dele o meu coração

Tu não morrerás
Enquanto o Senhor não cumprir em ti
Todos os sonhos
Que Ele mesmo sonhou pra ti
Então viverás
Em santidade e adoração
Pois é só Dele
Somente Dele o teu coração

                                                              Nani Azevedo

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Nossa vida não significa nada, a menos que o Espírito Santo nos guie!



“Mas Eu vos digo a verdade: convém-vos que Eu vá, porque, se Eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, Eu for, Eu vo-Lo enviarei” (João 16:7).

O medo encheu o coração dos discípulos quando Jesus lhes contou que retornaria para o Céu. Assim, Ele garantiu que não os deixaria órfãos, sem um Pai divino para protegê-los e ajudá-los. Prometeu enviar-lhes o Seu representante, o Consolador, o Espírito Santo – o Vigário de Cristo,

Seu representante na Terra. E o Espírito veio para confortar os seguidores de Jesus, os discípulos, a você e a mim.

Embora o Novo Testamento mencione o Espírito Santo 262 vezes, muitas referências a Ele também aparecem no Antigo Testamento. Com efeito, Ele tem desempenhado um papel muito importante na vida da humanidade desde o início do tempo. O Espírito Santo participou da criação de todas as coisas. Foi ativo em convencer os antediluvianos de seus pecados. Em Juízes, encontramos o Espírito Santo completando a vida de Sansão, Josué, Gideão e outros. Os profetas Lhe sentiram a influência. Através de todo o Antigo Testamento, vemos o Espírito Santo como o poder de Deus atuando na vida das pessoas, convencendo-as, encorajando-as e guiando-as para um novo conhecimento de Deus.

Essa promessa do Espírito Santo, que devia vir aos discípulos como o Consolador, representava um derramamento e uma habitação especial não só para a igreja primitiva, mas para Sua igreja contemporânea – para você e para mim! E o Espírito Santo veio mesmo – não que Ele não tenha estado sempre aqui na Terra, mas as pessoas não puderam recebê-Lo em Sua plenitude antes desse momento. Então elas viram o Espírito Santo atuando no Pentecostes como nunca antes, de maneira dramática, inspirando reverência e admiração.

Você já parou para considerar e apreciar a absoluta necessidade da habitação do Espírito em sua vida? Na verdade, sua vida não significa nada, a menos que o Espírito Santo o guie! Sem o Espírito, não podemos realmente experimentar a Jesus em nossa vida. Assim, nossa oração diária sempre deveria ser: “Vem, Santo Espírito, vem. Torna real a minha experiência com Jesus hoje.”

mensagem de "NovoTempo"
Grupo Integração, “Vem Santo Espírito”