✿ Registre seu email e receba as mensagens deste Devocional:

Pesquise

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Não importa por quais problemas passemos, importa que estejamos seguros da presença pacificadora do Senhor, Deus da paz.


Paulo afirma que o Senhor dará de sua paz “continuamente”, o que significa dizer que ele jamais deixará de oferecer a todos quanto o buscarem a satisfação e a segurança plenas que ocupam o coração pacificado pela paz perfeita de Deus.

Mas você pode estar se perguntando: Se a paz é contínua, por que muitas vezes eu me sinto sozinho, com medo das circunstâncias, inseguro e tenso. Sua pergunta faz sentido. Isso ocorre, no entanto o problema não está em Deus, está em nós mesmos. Nós interrompemos o fluxo natural da paz originada no Senhor. Somos os principais responsáveis pelos atropelos do dia a dia e, desse modo, anulamos os momentos de paz que poderíamos usufruir no Senhor. Trazemos para dentro de nossa alma perturbações, dúvidas, sentimentos de incompetência, tudo porque nosso pecado nos afasta da fonte pacífica, que é Deus.

Em alguns casos, até mesmo sem perceber, deixamos que o pecado nos inocule o veneno da desconfiança e do desespero. Perdemos a paz. Achamos que não há mais saída para a situação na qual mergulhamos. Às vezes, o problema nem é tão ameaçador assim; mas, em razão de estarmos tão afetados pelo momento, nós nos sentimos tão inúteis e sem esperança: doenças, finanças em perigo, perda de valores na família, várias são as situações ameaçadoras. 

Por que os cristãos genuínos encaram situações assim como se elas não existissem? Será que eles são insensíveis à vida, frios, desumanos ou tentam esconder o problema?

Todavia, podemos retornar à fonte. O caminho é reconhecer que só em Deus está a suficiência da paz (cf. Sl 42.11). A certeza inabalável de que Deus é presente em nossa vida nos dá a segurança eficaz de que sua paz nos consolará. Não importa por quais problemas passemos, importa que estejamos seguros da presença pacificadora do Senhor, Deus da paz.

parte do estudo em "série Expressão – Vencendo a Ansiedade"
Ultimato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário sempre é bem-vindo!