As misericórdias de Deus são novas a cada manhã. Receba-as!


“Louvem o Senhor […] porque imenso é o Seu amor leal por nós” (Salmo 117:1-2).

Você fez uma bagunça ontem. Disse palavras erradas, fez a curva errada, amou a pessoa errada, reagiu da maneira errada.

Você fez uma bagunça ontem. Mas você fará mais bagunça ainda se permitir que os erros de ontem sabotem a atitude de hoje. As misericórdias de Deus são novas a cada manhã. Receba-as. Aprenda uma lição com as florestas das cascatas no estado de Washington. Algumas de suas árvores têm centenas de anos, ultrapassando em muito a expectativa de vida de cinquenta ou sessenta anos. Um dos patriarcas cheio de folhas tem sete séculos! O que faz a diferença? Chuvas abundantes diárias. Inundações mantêm o chão úmido, as árvores molhadas e os relâmpagos impotentes.

Relâmpagos também atingem você. Raios de arrependimento podem pegar fogo e consumir você. Contra-ataque com aguaceiros da graça de Deus, banhos diários de perdão. Uma vez por ano não é suficiente. Uma vez por mês não basta. Chuvas semanais deixarão você seco. Umidade esporádica deixará você passível de pegar fogo. Você precisa ficar plenamente ensopado todo dia. “Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as Suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã” (Lm 3:22-23).

Ore comigo: “Deus poderoso, Teu amor leal é a minha esperança. Quando faço coisas erradas, o que acontece com frequência, posso me lançar em Tua misericórdia e saber que encontrarei Teu amor. Tu nunca me afastarás de mim quando eu errar. Eu não tenho palavras para agradecer tamanho amor. Por favor, me ajuda a andar ao Teu lado. Em nome de Jesus, amém!”

mensagem de Max Lucado

Cansaço, desânimo por problemas que não conseguimos resolver? a única solução é ir a Jesus, sem Ele não podemos fazer nada – nem para nós mesmos, nem para outros.

No Salmo 50.15 lemos a maravilhosa promessa de Deus: "...invoca-me no dia da angústia: eu te livrarei, e tu me glorificarás."

Em uma fábrica de tecidos, onde funcionavam teares muito complicados, havia uma placa que dizia: "Se os fios se emaranharem, chame o supervisor". Recentemente aconteceu o seguinte: os fios do tear de uma operária muito dedicada e hábil se enrolaram. Imediatamente ela tentou desenredá-los, mas seus esforços somente tornavam maior a confusão. Finalmente, cansada e mal humorada, ela pediu ajuda ao supervisor.


"Você mesma já tentou separar os fios?", perguntou ele. – "Sim"."Por que você não me chamou, conforme a norma?" "Fiz o melhor que pude", respondeu ela. – "Lembre-se, ‘o melhor' em tal caso é me chamar!"



Quantas pessoas neste mundo se assemelham a essa mulher! Elas são honestas, corajosas e trabalhadoras. Elas enfrentam a vida com determinação. Gostaríamos de resolver tudo sozinhos, dar conta dos problemas, pois não nos agrada pedir ajuda aos outros. Esforçamo-nos para encontrar a própria solução. Mas, todos os esforços são em vão. No final, ficamos totalmente desanimados.

Muitas vezes, as circunstâncias acabam se tornando tão difíceis que não conseguimos mais nos desvencilhar sozinhos dos problemas. Quantas vezes um médico já teve de dizer a um paciente: "Mas, porque você não veio antes?"

Quando alguém se encontra em tal situação, a única solução é ir ao Senhor Jesus e invocá-lO. Ele é a resposta a todos os nossos problemas e às muitas confusões provocadas pelo pecado. Sem Ele não podemos fazer nada – nem para nós mesmos, nem para outros. Jesus Cristo diz: "...o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora" (Jo 6.37).

mensagem de Norbert Lieth 

apaz/mensagens/deus_nao_rejeita.

A cruz divide a eternidade, os seres humanos, os seres espirituais, o tempo, a história.



Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.

Eis aqui agora o tempo aceitável; eis aqui agora o dia da salvação
(Isaías 55:6; 2 Coríntios 6:2)

FICAR EM CIMA DO MURO
Existem verdadeiros mestres na arte de evitar expressar opiniões polêmicas ou tomar uma posição firme sobre algum assunto controverso. Tais pessoas creem que assim podem manter sua independência e neutralidade. Tomam cuidado para não se comprometer nem correr riscos.

Mas o que parece importante em muitos assuntos da vida é pura idiotice quando se trata da salvação eterna. Não tomar nenhuma decisão sobre isso é correr riscos de consequências duradouras. O que você escolheu, querido leitor? Qual é a sua posição? Jesus Cristo disse: “Quem não é comigo é contra mim” (Mateus 12:30). Neutralidade não é possível diante da cruz onde o Filho de Deus morreu.

Ficar em cima do muro nessa questão é um retumbante NÃO! Ficar calado perante a obra, o sangue, o sacrifício do Filho de Deus é simplesmente algo que não existe. A cruz divide a eternidade, os seres humanos, os seres espirituais, o tempo, a história.

Os muros são inventados pela religião. Mas o que Deus propõe é um relacionamento. E para se ter um relacionamento com o Senhor Jesus Cristo é preciso dizer SIM! e permanecer nEle até o fim.

mensagem de BoaSemente
apaz/todo_dia/2013/Novembro13

Vida cansada... lidando com tempos difíceis


Como nós lidamos com tempos difíceis fica conosco por muito tempo! Quando você está cansado de tentar, cansado de perdoar, cansado de gente cabeça-dura, como é que você lida com seus dias difíceis? Um frasco de remédios? Uma hora num bar? Um dia num spa? 

Muitos optam por tais tratamentos. São tantos que nós presumimos que estas coisas revigoram uma vida cansada. Mas, será que conseguem mesmo? Elas anestesiam a dor, adiam a dor, mas, será que elas conseguem removê-la?

Existe alguma solução? Existe. Seja rápido em orar. Pare de falar consigo mesmo. Fale com Cristo, que diz “Vocês estão cansados, enfastiados de religião? Venham a mim! Andem comigo e irão recuperar a vida. Vou ensiná-los a ter descanso verdadeiro.” (Mateus 11:28 A Mensagem).

Deus, que nunca se desanima, também nunca cansa dos seus dias difíceis. “Venha a mim”, Jesus diz. “Eu lhe darei descanso verdadeiro!”

mensagem de Max Lucado 
“Desafiando Gigantes”
(Tradução de Dennis Downing)


Eu Ainda Acredito! ... I Still Believe!

Eu Ainda Acredito
Jeremy Camp - I Still Believe- "Eu ainda acredito"


Palavras confusas e pensamentos vazios
Parecem derramar do meu coração
Eu nunca senti isso antes
Parece que eu não sei de onde começar

Mas é agora que eu sinto a tua Graça derramada como chuva
A partir de cada ponta do dedo, levando a minha dor

Eu ainda acredito na sua Fidelidade
Eu ainda acredito na sua Verdade
Eu ainda acredito na sua Santa Palavra
Mesmo que eu não o veja, eu ainda acredito

Questões que pareciam um nevoeiro em minha mente
Como promessas que ainda pareço carregar
Mesmo quando as respostas desenrolarem lentamente
É o meu coração que eu vejo você preparar

Mas é agora que eu sinto a tua graça derramada como chuva
A partir de cada ponta do dedo, levando a minha dor

Eu ainda acredito na sua Fidelidade
Eu ainda acredito na sua Verdade
Eu ainda acredito na sua Santa Palavra
Mesmo que eu não o veja, eu ainda acredito

O único lugar que posso ir é para os seus braços
Onde te entrego minhas debilitadas orações
Quebrantado vejo que esta é a sua vontade para mim
Ajuda-me a saber que você esta perto

Eu ainda acredito na sua Fidelidade
Eu ainda acredito na sua Verdade
Eu ainda acredito na sua Santa Palavra
Mesmo que eu não o veja, eu ainda acredito

Eu ainda acredito(eu ainda acredito)
Eu ainda acredito(eu ainda acredito)
Eu ainda acredito(eu ainda acredito)
Eu ainda acredito(eu ainda acredito)

Eu ainda acredito

Eu ainda acredito(eu ainda acredito)
Eu ainda acredito(eu ainda acredito)
Eu ainda acredito
Eu ainda acredito!

                            lindo louvor, te amo Senhor!!!
                                 sim, eu ainda acredito!


Se você vive um momento em que não se sente capaz de dar nenhum passo sem a ajuda do Senhor, alegre-se: você está exatamente onde Ele quer.


“O Senhor firma os passos de um homem, quando a conduta deste o agrada; ainda que tropece, não cairá, pois o Senhor o toma pela mão” (Salmo 37:23-24).
Quando Deus usou Moisés a fim de conduzir os israelitas para fora do Egito, depois de um longo período de escravidão, o povo teve de aprender a depender do Senhor a cada passo da jornada rumo à terra prometida. Quando deixaram de olhar para o Senhor, eles se viram em apuros.

Deus nos conduz para lugares novos e desconhecidos. Por vezes, somos invadidos por um sentimento de fracasso ou impotência quando temos de depender do Senhor para chegar lá. Tentamos agir por conta própria porque consideramos a dependência um sinal de fraqueza. Na verdade, porém, ela indica a disposição de permitir que Deus seja forte em nós. Precisamos crer que Ele sempre está ao nosso lado e que nos toma pela mão quando estamos prestes a cair. A nossa atitude diante dessa realidade é que determina se andaremos em círculo ou se chegaremos à terra prometida reservada por Deus para o nosso deleite.

Se você vive um momento em que não se sente capaz de dar nenhum passo sem a ajuda do Senhor, alegre-se: você está exatamente onde Ele quer. Peça que o Senhor o perdoe pelas ocasiões em que você se queixa e pelas vezes em que não demonstra um coração agradecido. Ele é fiel e justo para perdoa-lo e ajudá-lo a prosseguir com alegria e fé pelo caminho traçado para você.

Ore comigo: “Senhor, quando estou contigo, sinto-me em casa em qualquer lugar. Se me chamares para o deserto, aceitarei o convite, pois estarás comigo. Ajuda-me a deixar para trás o medo e a dúvida e a viver pela fé. Faz tua luz resplandecer sobre o caminho que desejas que eu percorra. Em nome de Jesus, amém!”

mensagem de Igl3sias, “Na cruz eu venci” 
novotempo/audios/uma-conduta-que-agrada-a-deus/

Não importa por quais problemas passemos, importa que estejamos seguros da presença pacificadora do Senhor, Deus da paz.


Paulo afirma que o Senhor dará de sua paz “continuamente”, o que significa dizer que ele jamais deixará de oferecer a todos quanto o buscarem a satisfação e a segurança plenas que ocupam o coração pacificado pela paz perfeita de Deus.

Mas você pode estar se perguntando: Se a paz é contínua, por que muitas vezes eu me sinto sozinho, com medo das circunstâncias, inseguro e tenso. Sua pergunta faz sentido. Isso ocorre, no entanto o problema não está em Deus, está em nós mesmos. Nós interrompemos o fluxo natural da paz originada no Senhor. Somos os principais responsáveis pelos atropelos do dia a dia e, desse modo, anulamos os momentos de paz que poderíamos usufruir no Senhor. Trazemos para dentro de nossa alma perturbações, dúvidas, sentimentos de incompetência, tudo porque nosso pecado nos afasta da fonte pacífica, que é Deus.

Em alguns casos, até mesmo sem perceber, deixamos que o pecado nos inocule o veneno da desconfiança e do desespero. Perdemos a paz. Achamos que não há mais saída para a situação na qual mergulhamos. Às vezes, o problema nem é tão ameaçador assim; mas, em razão de estarmos tão afetados pelo momento, nós nos sentimos tão inúteis e sem esperança: doenças, finanças em perigo, perda de valores na família, várias são as situações ameaçadoras. 

Por que os cristãos genuínos encaram situações assim como se elas não existissem? Será que eles são insensíveis à vida, frios, desumanos ou tentam esconder o problema?

Todavia, podemos retornar à fonte. O caminho é reconhecer que só em Deus está a suficiência da paz (cf. Sl 42.11). A certeza inabalável de que Deus é presente em nossa vida nos dá a segurança eficaz de que sua paz nos consolará. Não importa por quais problemas passemos, importa que estejamos seguros da presença pacificadora do Senhor, Deus da paz.

parte do estudo em "série Expressão – Vencendo a Ansiedade"
Ultimato

Apenas “Igreja” - sem denominações, nós cristãos, somos conhecidos pelo que nos une: o Pai que temos em comum!



Os nomes de igrejas sobre os quais discutimos? Não existem no céu. Porque não é a denominação que lhe salva. E eu me pergunto, se não há denominações no céu, por que temos denominações na terra?

Eu sei que isso é um pensamento louco – mas o que aconteceria se todas as igrejas concordassem, num determinado dia, em mudar seus nomes para simplesmente “igreja”? E daí quando as pessoas escolhessem qual igreja queriam frequentar, elas não o fariam por causa da placa do lado de fora, mas por causa dos corações das pessoas lá dentro.

E então quando pessoas perguntassem a outras sobre que igreja elas frequentam, sua resposta não seria um rótulo, mas uma localização. E aí nós cristãos não seríamos conhecidos pelo que nos divide; ao invés disso, seríamos conhecidos pelo que nos une – o Pai que temos em comum.
Ideia louca? Talvez. Mas eu acho que Deus gostaria disso. De fato isso foi ideia dEle!

mensagem de Max Lucado
de “Lucado Inspirational Reader”