✿ Registre seu email e receba as mensagens deste Devocional:

Pesquise

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Quando um professor vive aquilo que ensina, sua convicção e sua coerência causam impacto real.


Mestres São Avaliados Rigorosamente
Aqueles que desejam desempenhar a função de mestres não devem ignorar o fato de que, por estarem em evidência, se tornam mais facilmente alvo de críticas e julgamentos. “Meus irmãos, somente poucos de vocês deveriam se tornar mestres na Igreja, pois vocês sabem que nós, os que ensinamos, seremos julgados com mais rigor do que os outros” (Tiago 3:1-4).

Todo mestre é respeitado quando sua própria conduta mostra coerência com seu ensino. Uma das causas desta incoerência é apontada por Paulo: “Eles querem ser mestres da Lei de Deus, mas não entendem nem o que eles mesmos dizem, nem aquilo que falam com tanta certeza” (I Timóteo 1:7). Ser mestre, então, não é apenas falar. Não é, simplesmente, dar informação. 

O fato simples é que, mesmo sendo um bom mestre, sempre haverá alunos que não irão digerir bem as aulas recebidas. Entretanto, quando um professor vive aquilo que ensina, sua convicção e sua coerência causam impacto real. O aluno pode não gostar ou concordar. Mas irá respeitar a congruência do mestre. Por isso, mais do que mestres, Cristo quer que sejamos testemunhas. Testemunhas Dele, Cristo. A mensagem da testemunha é simples e direta: “Eu era cego e, agora, vejo” (João 9:25). Bom mestre é a testemunha que não se limita a dar informações sobre Cristo, mas que compartilha sua experiência com Cristo.

autor:  Pr. Olavo Feijó

Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário sempre é bem-vindo!