✿ Registre seu email e receba as mensagens deste Devocional:

Pesquise

sábado, 31 de outubro de 2015

Se já houve um alto tempo para despertar, é agora.


Outra razão para um viver correto é esta: vocês sabem como já é tarde. O tempo está se escoando. Despertem, pois que a vinda do Senhor está mais próxima agora do que quando cremos no princípio. A noite já passou e o dia de Sua volta estará aqui logo. Portanto, deixem as más obras das trevas e vistam a armadura de uma vida direita, como devemos fazer os que vivemos na luz do dia! Rom. 13:11 e 12 (A Bíblia Viva).

Tenho um relógio digital de pulso que me prestou bons serviços até hoje de manhã. Sua bateria acabou e, acostumado como eu estava a regular por ele minhas atividades, estou sentindo muito sua falta.

Existe um outro marcador de tempo, entretanto, que tem uma importância infinitamente maior para nós. Sem ele, estaríamos perdidos e desorientados quanto ao ponto em que nos encontramos na corrente do tempo. Refiro-me, logicamente, à profecia bíblica, ao grande relógio do tempo profético de Deus (ver Gál. 4:4). Se estivéssemos privados dele, não compreenderíamos o significado dos acontecimentos que se desenrolam à nossa volta. Ignoraríamos como nos preparar para o maior evento do futuro - o retorno de nosso Salvador como Rei dos reis e Senhor dos senhores.

Cristo advertiu: "Por isso ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do homem virá." S. Mat. 24:44. Somente aqueles que regularem a vida pelo grande relógio de Deus estarão prontos para ir com Jesus para a "pátria celestial" (Heb. 11:16) que Ele prometeu aos que O amam. Preste atenção:

"A vinda do Senhor está mais próxima do que quando aceitamos a fé. O grande conflito aproxima-se de seu fim. Toda notícia de calamidade em mar ou terra é um testemunho de que o fim de todas as coisas está próximo. Guerras e rumores de guerras declaram-no. Haverá um só cristão cuja pulsação não se acelere ao prever os acontecimentos que se iniciam perante nós?

"O Senhor vem. Ouvimos os passos de um Deus que Se aproxima, ao vir Ele punir o mundo por sua iniqüidade. Temos que preparar-Lhe o caminho mediante o desempenho de nossa parte em preparar um povo para esse grande dia." - Evangelismo, pág. 219.

Se já houve um alto tempo para despertar, é agora. Os sinais dos tempos nos dizem que Cristo vai voltar muito em breve!

fonte: jesusvoltara/meditar/41_tempo_despertar2.html

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Senhor, tem misericórdia de mim! O Senhor quer que digamos a Ele exatamente o que queremos e desejamos, ...

"Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Parou Jesus e disse: Chamai-o. Chamaram então o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, ele te chama. Lançando de si a capa, levantou-se de um salto, e foi ter com Jesus." Marcos 10.48-50

O cego Bartimeu ouve Jesus de Nazaré passando, e começa a gritar com toda a força:"Filho de Davi, tem misericórdia de mim!" Esse clamor evidentemente incomoda o "mundo religioso", mas Bartimeu não perde a oportunidade, e grita mais alto ainda. 

O que provoca este clamor tão profundo do seu coração? Jesus está em silêncio. Ele o cura no mesmo instante? Ele afasta a cegueira imediatamente? 

Por enquanto não, mas o anima amavelmente para que lhe conte todo o seu problema. Jesus lhe pergunta: "Que queres que eu te faça?", mesmo sabendo que Bartimeu é cego. Isto nos mostra que nós também devemos dizer nossos desejos de maneira bem concreta a Jesus. O Senhor quer que digamos a Ele exatamente o que queremos e desejamos, mesmo que Ele já saiba tudo o que se passa em nossa vida e em nosso coração, e o que esperamos dEle. Quando Bartimeu lhe apresentou seu desejo: "Mestre, que eu torne a ver", Jesus intervém imediatamente e lhe diz: "Vai, a tua fé te salvou. E imediatamente tornou a ver, e seguia a Jesus estrada fora."

por Wim Malgo

terça-feira, 27 de outubro de 2015

O Halloween é uma algolagnia - a opção é sua: consultar aqueles que tagarelam e consultam mortos e adivinhos ou confiar no que diz a Lei do Senhor.


O Halloween é uma algolagnia* que leva as crianças a se familiarizarem com o sadismo cândido da infância e desperta o que existe de pior dentro de cada adolescente. 

É o avesso das relações sociais equilibradas! 

É a fusão com a distorção de valores do mundo cão, onde seus participantes tornam-se vítimas espiritualmente impotentes!

O profeta Isaías nos adverte: "Quando vos disserem: Consultai os necromantes e os adivinhos, que chilreiam e murmuram, acaso, não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos? À lei e ao testemunho! Se eles não falarem desta maneira, jamais verão a alva" (Isaías 8.19-20). 

Meu querido leitor, a opção é sua: consultar aqueles que tagarelam e consultam mortos e adivinhos ou confiar no que diz a Lei do Senhor.

A Bíblia é clara na opção que devemos seguir: "Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR, teu Deus, os lança de diante de ti. Perfeito serás para com o SENHOR, teu Deus" (Deuteronômio 18.10-13).

Estamos vivendo em tempos de perversão coletiva, onde a face enganosa de Satanás se manifesta algumas vezes de forma descarada, mas muitas vezes sutilmente e camuflada por trás de um ingênuo "Happy Halloween!".

Que Deus nos livre do mal. 
Amém. 

Parte integrante do texto de 
"Dr. Samuel Fernandes Magalhães Costa"


(*) Significado de Algolagnia: s.f. Aberração patológica que consiste em sentir prazer no sofrimento físico; sadismo, masoquismo. (dicionário online)

Aprendendo a ver com novos olhos

O legendário detetive Sherlock Holmes, personagem criado por sir Arthur Conan Doyle, é uma das mais intrigantes criações da ficção literária. Já seu famoso parceiro, Dr. John Watson, é um tipo comum. O objetivo do autor era contrastar seus leitores, pessoas como nós, comuns, com o extraordinário detetive. Veja este diálogo entre eles e determine com qual deles você mais se parece:

Holmes: Você vê, mas não observa. A diferença é clara. Por exemplo, você tem visto frequentemente os degraus que conduzem ao corredor desta sala. 
Watson: Sim, frequentemente
Holmes: Quantas vezes?
Watson: Bem, umas cem vezes, eu acho.
Holmes: Então quantos degraus são?
Watson: Quantos? Eu não sei!
Holmes: Aí está! Você não observou, e no entanto viu. É exatamente neste ponto que desejo chegar. Pois bem, sei que são dezessete degraus, porque não somente vi, observei.

Holmes trabalha esse problema de modo semelhante ao que Jesus fez, em Mateus 6.25-34. Existe uma enorme diferença entre ver e observar. Quando elevamos nossos olhos aos céus ou contemplamos a natureza, não é muito difícil encontrar pássaros e flores ao alcance da visão. Estamos tão acostumados com sua presença que lhes damos pouca atenção. 

Jesus, porém, ao abordar diretamente a questão da ansiedade, convida-nos a olhar com outros olhos. Nosso Senhor nos convida não apenas a ver, mas a observar com atenção as aves e os lírios. Comuns na Palestina, essas duas figuras serviriam aos propósitos pedagógicos do Senhor para ensinar sobre ansiedade.
[...]

trecho do "Estudo publicado originalmente pela Editora Cultura Cristã, na série Expressão – Vencendo a Ansiedade." Ultimato

-----------------------

Mateus 6.25-34.
25 Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário? 
26 Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? 
27 Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura? 
28 E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam; 
29 contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. 
30 Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? 
31 Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? 
32 (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso. 
33 Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
34 Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.

--------------------
 


domingo, 25 de outubro de 2015

ANSIEDADE - De todas as prioridades da vida, buscar o reino de Deus tem de ser a número um.

foto internet
Quando estamos ansiosos, não confiamos em nosso Pai celestial. Isto significa que não o conhecemos suficientemente bem. Não se alimentar da Palavra de Deus e não procurar conhecer ao Pai por meio de sua Revelação vai abrir um espaço suficiente para que a tentação faça o seu trabalho. Satanás não vacilará, se tiver a chance colocar a ansiedade em seu coração. Por isso, é importante nos assegurarmos de que, orientados pelas Escrituras, a ansiedade é desnecessária, por causa da generosidade de Deus.

A ansiedade é inútil, pois deixa o indivíduo impotente para fazer coisas produtivas em relação ao futuro, e incrédula, porque essa é a característica dos descrentes. Retomando novamente o trecho final do discurso sobre a ansiedade (Mt 6.33-34), temos de insistir na mudança de foco. Em outras palavras, devemos dirigir nossos pensamentos para o alto, e Deus cuidará de todas as nossas necessidades. De todas as prioridades da vida, buscar o reino de Deus tem de ser a número um.

Com o que seu coração se preocupa? Se você puser qualquer outra coisa na frente de Deus, de seu reino e de sua justiça, mesmo que seu desejo seja somente se afastar de um medo terrível, vai descobrir que terá falhado em alcançar esse objetivo.

Deus não ficará em segundo lugar, mesmo diante de uma preocupação legítima. Quando ficamos ansiosos, estamos nos deixando levar pelas circunstâncias e não pela verdade de Deus.

Procure observar as numerosas evidências ao seu redor do cuidado abundante de Deus para com você. Desafie sua fé a ser mais confiante nas promessas e nas providências de Deus, seu Pai celestial. Tenha em mente o caráter ofensivo da ansiedade e comece, hoje mesmo, sua luta contra ela, com fé e esperança.

trecho do >> Estudo publicado originalmente pela Editora Cultura Cristã, na série Expressão – Vencendo a Ansiedade.

sábado, 24 de outubro de 2015

Sem o escudo da Bíblia revelada em Cristo nós nos tornamos alvos fáceis, sem nenhuma possibilidade de vitória.


O rei Davi escreveu o Salmo 18 após grandes livramentos doa ataques de seus inimigos. Ele desabafa: “O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para todos os que Nele confiam” (Salmo 18:30).

Aquele que já vivenciou ataques e agressões naturalmente valoriza o que quer que lhe tenha dado proteção. Viver neste mundo implica em estar sempre cercado por atentados. Por mais que procuremos blindagens, realmente nunca ninguém poderá dizer que se tornou absolutamente imune às agressões ao redor. Os ataques são microscópicos, vindos dos vírus e outros micro-organismos. E os ataques podem atingir as proporções de uma seca cruel ou de uma enchente sem controle. Os perigos vêm das coisas e das pessoas.

O apóstolo Paulo, ao doutrinar sobre o alerta de Jesus, concernente às tribulações no mundo, enfatiza a essência de nossas batalhas. Ele afirma que não temos que lutar contra carne e sangue, mas contra “os principados e as forças espirituais” do maligno. E é contra estes poderes que nós precisamos da Bíblia. 
Precisamos da Bíblia porque ela está centrada em Cristo. “Cristo é tudo em todos”, diz Paulo. 

Sem o escudo da Bíblia revelada em Cristo nós nos tornamos alvos fáceis, sem nenhuma possibilidade de vitória. Nosso escudo completo, nosso escudo constante – eis o que Cristo é. Porque a Palavra é Cristo. É com esta Palavra, escondida em nosso coração, que não pecamos contra o Senhor, nosso poderoso escudo.

Pr. Olavo Feijó

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Quanto mais radical for a mudança, maior será a alegria.


Mateus 5 descreve a reconstrução radical do coração, que é feita por Deus.

Observe a sequência: Primeiro, reconhecemos que somos necessitados (somos pobres de espírito). A seguir, nos arrependemos de nossa auto-suficiência (estamos tristes). Desistimos de mandar em tudo e nos rendemos ao controle de Deus (agimos com humildade). Somos tão gratos por Sua presença que ansiamos ter mais dEle (queremos fazer o que é certo mais do que qualquer outra coisa). 

Ao nos aproximarmos dEle, nos tornamos mais semelhantes a Ele. 
Perdoamos os outros (agimos com misericórdia). 
Mudamos nosso ponto de vista (agimos como pacificadores). 
Suportamos a injustiça (suportamos mal tratos para fazer o bem).

Não é uma mudança casual de atitude. É uma demolição da velha estrutura e a criação de uma nova. Quanto mais radical for a mudança, maior será a alegria. E vale a pena cada esforço, pois esta é a alegria de Deus.

E, embora seu coração não seja perfeito, ele não está apodrecido. E, embora você não seja invencível, pelo menos você tem trabalhado com afinco. E você pode apostar que Aquele que lhe fez sabe exatamente como lhe purificar – dentro para fora.

(Max Lucado)

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Deus, o Criador, tem conhecimento do mais minucioso pormenor de nossas vidas.

 

"Tu me sondas e me conheces" (Salmo 139)

A maioria de nós temos que confessar francamente que é raro nos vermos honestamente. Mas Deus vê. Ele nos conhece completamente. Ele é o primeiro a dizer "Bom dia", quando nos levantamos e o primeiro a perscrutar nossa atividade durante o dia: "Sabes quando me assento e quando me levanto . . . Esquadrinhas o meu andar . . . e conheces todos os meus caminhos" (139:2,3). 

Ele sabe o que pretendemos dizer, o que de fato dizemos, o que desejaríamos ter dito, e o que pensamos sobre dizer: "Ainda a palavra me não chegou à língua, e tu, Senhor, já a conheces toda" (139:4). E note como o salmista torna pessoal esta doutrina: "Sabes quando me assento e quando me levanto . . . todos os meus caminhos". A criação é o mais grandioso experimento de Deus e a humanidade sua maior obra. Como um criador e sustentador bondoso e justo, ele tem conhecimento do mais minucioso pormenor de nossas vidas.

trecho do texto de 
Don Truex

terça-feira, 20 de outubro de 2015

HOJE Deus pode ressuscitar seus sonhos, pode ressuscitar seus valores, seus princípios, sua auto-imagem.

Sabe o que está Deus nos dizendo hoje? "Não existe caso que esteja perdido para mim. Eu sou o Deus Todo Poderoso," diz Ele. Você pode ter lutado com suas próprias forças, você pode ter feito tudo à sua maneira. Pode ter se esforçado por suas próprias forças. Mas eu lhe digo uma coisa: neste momento Deus pode fazer de seu filho um grande homem. Pode fazer de seu casamento que está caindo aos pedaços, uma família feliz. Pode fazer de sua vida sem futuro, e sem esperanças, uma vida de perspectivas ilimitadas. Deus pode ressuscitar seus sonhos, pode ressuscitar seus valores, seus princípios, sua auto-imagem.


Não há nada impossível para Deus. Mas aí está a fonte de água, você tem que correr a ela, tem que banhar-se nela. Cristo é a solução. Ele um dia foi levantado na cruz do Calvário. Das Suas mãos e de Seus pés não brotou água, brotou sangue, e é neste sangue que você tem que ser banhado. É aos pés da cruz que você tem que receber esse poder. É aí, aos pés da cruz que os problemas desaparecem. Ou então, se os problemas não desapareceram, você não tem mais medo deles. Aos pés da cruz, nos braços de Jesus que os valores são trazidos de volta para a vida, é a Seu lado que você encontra a solução.

ORAÇÃO

Querido Pai, Te agradeço porque em meio do deserto desta vida posso encontrar a fonte salvadora da graça de Cristo. Neste momento, responde ao clamor silencioso de meu coração. Em nome de Jesus, amém.


trecho do texto: 
"UMA FONTE NO DESERTO"
PR. ALEJANDRO BULLÓN

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Simplesmente é suficiente "termos fé"


Jesus diz: "Se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá!" Em outras palavras: nossa fé não necessita ser particularmente grande para transferir montes – simplesmente é suficiente "termos fé".

Se o grão de mostarda tivesse a possibilidade de olhar para si mesmo e conseguisse se enxergar, teria tudo para desanimar, pois em si mesmo não teria nada a apresentar. E assim é também, muitas vezes, em nossa vida: olhamos para nós e vemos uma fé relativamente pequena, limitada, e então ficamos desanimados. Mas o grão de mostarda não faz isso. Ele não olha para si mesmo para então desanimar. Não, ele simplesmente se deixa plantar na terra, ali começa a crescer, e finalmente se torna aquilo que deve ser, ou seja, uma árvore em cujos ramos "aninharam-se as aves do céu" (Lc 13.19).

Ao mesmo tempo é de se considerar que o grão de mostarda não se torna uma árvore porque empreendeu grandes esforços, mas simplesmente porque torna ativo e aplica o que possui! Oh!, como seria bom se compreendêssemos hoje que, com todas as nossas fraquezas, dificuldades e tentações diárias, simplesmente podemos nos aquietar com fé infantil na mão de nosso Salvador! Que modificação isso provocaria em nossa vida espiritual!

trecho do texto: BoaSemente-apaz/mensagens/grao_de_mostarda.html


sábado, 17 de outubro de 2015

Ame sua esposa, Ame seu marido... como Cristo amou a igreja.


Efésios 5:25 - Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,

Amar é um verbo mais do que abusado. As pessoas dizem que amam seus filhos, que amam seus pais, mas dizem também que amam chocolate, música pop e pôr do sol. Só que amar é muito mais do que gostar, do que ter simpatia, do que ter interesse. 

A Bíblia diz que amar é uma postura de origem divina. Por isso, ao caracterizar o amor que deve existir na vida de um casal, Paulo diz aos maridos que devem “amar sua esposa como Cristo amou a igreja, dando a sua vida por ela” (Efésios 5:25). É evidente que amar como Cristo não deve ser um privilégio apenas dos homens. O natural, pelo princípio bíblico, é que a esposa também ame seu marido como Cristo amou a igreja. 

O princípio do amor altruísta é essencial para o bom relacionamento entre as pessoas. Amar como Cristo significa, antes de mais nada, ter Cristo no coração. E significa, também, sempre procurar a orientação do Cristo, no processo diário dos nossos relacionamentos. Amar como Cristo é buscar obedecê-lo, com coração alegre e agradecido. Não só na vida individual mas, também, na vida a dois.

_________ autor: Pr. Olavo Feijó


sexta-feira, 16 de outubro de 2015

PROVA HONESTA - Meu professor de matemática estava certo.



Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o SENHOR pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a benignidade, e andes humildemente com o teu Deus?

Procurai as coisas honestas, perante todos os homens

(Miquéias 6:8; Romanos 12:17)

UMA PROVA HONESTA

Nos meus primeiros anos de escola, costumávamos colar muito nas provas e testes. Um dia, antes de distribuir as provas, nosso professor de matemática disse: “Hoje, meus jovens amigos, vou aplicar duas provas: a primeira de geometria, a outra de honestidade. Espero que passem nas duas. Se tiverem de falhar em alguma, é melhor que seja na de geometria. Na vida vocês terão mais oportunidades de aplicar os princípios de honestidade que os teoremas geométricos”.

Nossa honestidade tem muitas maneiras e ocasiões de passar por testes. O que fazemos se, por exemplo, o caixa do supermercado nos der troco a mais? Dizemos: “Ah, isso foi problema dele, não meu”? E quando preenchemos nossa declaração de imposto de renda, ignoramos deliberadamente alguns itens?

Meu professor de matemática estava certo. O comportamento de uma pessoa é infinitamente mais importante que o nível de conhecimento ou a educação dela. Em primeiro lugar, temos de ser honestos diante de Deus. A Ele ninguém pode enganar, pois “todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar” (Hebreus 4:13). Queiramos ou não, teremos de acertar contas com Deus. Porém, graças à obra de Jesus Cristo, Deus nos perdoou a incalculável divida que tínhamos com Ele. E zelemos “do que é honesto, não só diante do Senhor, mas também diante dos homens” (2 Coríntios 8:21).

fonte: apaz/todo_dia/2013/Junho10.html


quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Quando um professor vive aquilo que ensina, sua convicção e sua coerência causam impacto real.


Mestres São Avaliados Rigorosamente
Aqueles que desejam desempenhar a função de mestres não devem ignorar o fato de que, por estarem em evidência, se tornam mais facilmente alvo de críticas e julgamentos. “Meus irmãos, somente poucos de vocês deveriam se tornar mestres na Igreja, pois vocês sabem que nós, os que ensinamos, seremos julgados com mais rigor do que os outros” (Tiago 3:1-4).

Todo mestre é respeitado quando sua própria conduta mostra coerência com seu ensino. Uma das causas desta incoerência é apontada por Paulo: “Eles querem ser mestres da Lei de Deus, mas não entendem nem o que eles mesmos dizem, nem aquilo que falam com tanta certeza” (I Timóteo 1:7). Ser mestre, então, não é apenas falar. Não é, simplesmente, dar informação. 

O fato simples é que, mesmo sendo um bom mestre, sempre haverá alunos que não irão digerir bem as aulas recebidas. Entretanto, quando um professor vive aquilo que ensina, sua convicção e sua coerência causam impacto real. O aluno pode não gostar ou concordar. Mas irá respeitar a congruência do mestre. Por isso, mais do que mestres, Cristo quer que sejamos testemunhas. Testemunhas Dele, Cristo. A mensagem da testemunha é simples e direta: “Eu era cego e, agora, vejo” (João 9:25). Bom mestre é a testemunha que não se limita a dar informações sobre Cristo, mas que compartilha sua experiência com Cristo.

autor:  Pr. Olavo Feijó

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Quatro dons de Deus para pensarmos corretamente


Os quatro dons

Nossa mente
O primeiro dom é a mente, com a qual pensamos. Deus nos fez criaturas racionais, inteligentes. Ele ainda nos proíbe de comportarmos como cavalos ou burros, que não têm entendimento, e nos diz para não sermos crianças quanto ao modo de pensar, mas adultos (Sl 32.9; 1Co 14.20).

A Bíblia
Em segundo lugar, ele nos deu a Bíblia e seu testemunho de Cristo, para direcionar e guiar nosso raciocínio. Ao absorver o ensino bíblico, nossos pensamentos se conformarão cada vez mais com os de Deus. Isso não acontece por memorizarmos vários textos-prova, os quais recitamos em momentos convenientes, cada um rotulado para responder a uma pergunta. Antes, isso acontece por termos compreendido os grandes temas e os princípios das Escrituras, além da estrutura de quatro partes que estamos abordando neste capítulo.

O Espírito Santo
O terceiro dom de Deus é o Espírito Santo, o Espírito da verdade, que nos abre as Escrituras e ilumina nossa mente de tal maneira que podemos entendê-las e aplicá-las.

A comunidade cristã
Em quarto lugar, Deus nos deu a comunidade cristã como o contexto dentro do qual raciocinamos. Sua heterogeneidade é a melhor defesa contra uma visão limitada. A Igreja tem membros de ambos os sexos, de todas as idades, temperamentos, experiências e culturas. Cada igreja local deve refletir essa diversidade multicor. Com compreensões tão valiosas contribuindo para a interpretação das Escrituras a partir de diferentes experiências, será difícil manter nossos preconceitos.

Ao usarmos esses quatro dons juntos – uma mente, um livro, um professor e uma escola –, deve ser possível desenvolvermos cada vez mais uma mente cristã e aprendermos a pensar corretamente.

autor: John Stott. (trecho de seu livro"Os Cristãos e os Desafios Contemporâneos")
ultimato/john-stott/2015/08/14/quatro-dons-de-deus-para-pensarmos-corretamente

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Deus não promete apenas paz, mas paz perfeita. (encare gigantes olhando primeiro para Deus)


“Tu, Senhor, guardarás em perfeita paz aquele cujo propósito está firme, porque em Ti confia” (Isaías 26:3).

Vários Golias ainda rondam o nosso mundo. Dívida. Desastre. Diálise. Dificuldades. Decepção. Doença, Depressão. Desafios tamanho família ainda se gabam e se empertigam, ainda furtam o sono e usurpam a paz e, como numa lipoaspiração, eliminam a alegria. Mas não podem dominar você. Você sabe como lidar com eles. Você encara gigantes olhando primeiro para Deus.

Não encare seus gigantes sem primeiro dedicar tempo à oração. Paulo, o apóstolo, escreveu: “A oração também é essencial nesta luta incessante. Orem o tempo todo, e com fé” (Ef 6:18 AM);

Quando mergulhou sua mente em Deus, Davi prevaleceu. Quando não o fez, caiu. Você acha que ele havia passado muito tempo em oração na tarde em que seduziu Bate-Seba? Escreveu um salmo no dia em que assassinou Urias? Dificilmente.

Marque bem esta promessa:[Deus guardará] em perfeita paz aquele cujo propósito está firme, porque [nEle] confia” (Is 26:3). Deus não promete apenas paz, mas paz perfeita. Não diluída, não maculada, não impedida. Para quem? Para aqueles cujo pensamento está “firme” em Deus. Esqueça os olhares ocasionais. Despreze as ponderações aleatórias. Paz é prometida àquele que firmar pensamentos e desejos no Rei. (ML) 12/6

Vamos orar? “Senhor amoroso, tal como Davi no passado, que eu possa mergulhar minha mente em Ti e correr direto para Ti com meus problemas. Ensina-me a fazer da oração a mais elevada prioridade da minha vida. Em nome de Jesus, amém!”


Melissa Barcelos, “Minha oração”
novotempo/fixe-seus-pensamentos-em-deus/


segunda-feira, 12 de outubro de 2015

O Senhor sustenta os Seus na prova: É uma força que nos permite atravessar e vencer os “vales da sombra da morte”.


O Senhor assistiu-me e fortaleceu-me. 
Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia
(2 Timóteo 4:17; Salmo 46:1).


OS CUIDADOS DO BOM PASTOR

Um jovem casal cristão estava angustiado com a grave enfermidade da filha deles de três anos de idade.

A menina estava internada no hospital há cinco semanas e sua mãe permanecia com ela. Nos últimos dias, a criança não reagia e já estava em coma. Seu pai ia para o trabalho, pensando nela o tempo inteiro. Súplicas intensas subiam a Deus.

O desfecho fatal se aproximava, mas o Senhor preparava os pais para suportá-lo. Pouco a pouco lhes ensinava sobre isso e, de uma maneira especial, lhes informou a iminência da partida. Em primeiro lugar à mãe da menina, quando esta abriu os olhos e cantou: “Sou pequenininho, mas não importa, do bom Pastor sou cordeirinho…”. A mãe recebeu a mensagem. De sua parte, todas as noites, o pai lia um capítulo de Mateus em casa. Nessa noite chegou ao capítulo 18 e havia acabado de ler o que o Senhor Jesus disse: “Assim, também, não é vontade de vosso Pai, que está nos céus, que um destes pequeninos se perca” (v. 14). Nesse momento, o telefone tocou. Sua filha havia morrido. Mas ele sabia que sua filha já estava junto do Senhor Jesus.

Assim o Senhor sustenta os Seus na prova: Ele os molda, prepara e permanece ao lado deles quando tudo está sombrio. Sua presença é real. Seu interesse é genuíno. A fé que Ele concede não é meramente uma vaga esperança que desaparece sob pressão. É uma força que nos permite atravessar e vencer os “vales da sombra da morte”.

fonte: (BoaSemente-apaz/todo_dia/2011/Novembro24)

domingo, 11 de outubro de 2015

Aquele que é santo e vive em santidade revela inconscientemente a natureza de Deus, que é glória.

Ser-me-eis homens consagrados." Êxodo 22.31 Observemos com mais atenção a expressão "Santidade ao Senhor." Ela devia ser gravada numa lâmina de ouro e fixada sobre a fronte. Na Bíblia, o ouro representa a glória de Deus. Aquele que é santo e vive em santidade revela inconscientemente a natureza de Deus, que é glória.

A lâmina de ouro com a inscrição "Santidade ao Senhor" tinha que ser fixada na fronte, portanto ali onde fica a sede dos pensamentos humanos, de onde saem as decisões. Ali, na própria sede da personalidade, o Senhor coloca a Sua mão e ao mesmo tempo grava Seu selo: "Santidade ao Senhor." Essa "Santidade ao Senhor" era gravada numa lâmina "à maneira de gravura de sinetes."

Algo que é gravado representa um fato consumado, que não pode ser mudado. É como se com isso o Senhor selasse Seu servo, manifestando perante o mundo visível e invisível: "Ele me pertence". A lâmina do sumo sacerdote Arão estava num lugar onde todos podiam ver e ler. Arão portanto não precisava dizer: "Eu sou do Senhor", porque isso se notava à primeira vista.

Os verdadeiros santificados falam mais alto por meio da sua natureza do que pelas suas palavras; eles são cartas legíveis de Cristo, lidas por todos os homens.

autor: Wim Malgo

sábado, 10 de outubro de 2015

Amizade com Deus - Hoje pode e deve ser o dia de começar.



Hoje acordei pensando se me considero um verdadeiro amigo de Deus.

Passamos a vida sendo ensinados que devemos criar e manter essa amizade, mas temos uma tendência muito forte a esquecer das coisas.

O conceito forte de amizade, é de alguém a quem consideramos tanto, que desejamos estar perto sempre que possível. Amamos gastar horas em conversas, e até mesmo em silêncio; basta saber que estamos juntos.

E..nossa! Como é péssimo quando estamos distantes. Como fazem falta e nos deixam aquele buraco, aquela sensação ruim da ausência.

Será que somos realmente amigos de Deus? Será que nosso desejo é tão forte que não podemos passar um dia sem abrir a palavra, para ouvir Deus falar conosco? Será que gastamos tempo contado pra Ele os acontecimentos do dia, os anseios, os desejos?

Eu quero construir uma amizade sincera, profunda e duradoura com Àquele que mais se preocupa comigo, e você?

Hoje pode e deve ser o dia de começar. Não perca tempo. ELE É O MELHOR AMIGO QUE EXISTE!

(texto e imagem)
fonte: novotempo.com/lugardepaz/amizade-com-deus/


quinta-feira, 8 de outubro de 2015

A oração brota das profundezas da alma e desperta nossa consciência para a presença, o amor, o cuidado e a bondade de Deus.


A oração envolve uma escuta silenciosa daqueles que buscam sentido e orientação. Pode ser também um grito de desespero clamando por socorro em meio à angústia. Muitas vezes ela se mostra numa celebração gloriosa diante da contemplação da beleza. Ou pode ser um lamento triste diante do mistério da perda e da morte.

A oração brota das profundezas da alma e desperta nossa consciência para a presença, o amor, o cuidado e a bondade de Deus. Santo Agostinho disse que Deus é “mais interior a nós do que nós mesmos”. A oração nos atrai para ele.

Precisamos da oração para entrar e participar desta comunhão gloriosa com nosso Senhor. Dionísio Areopagita apresenta uma imagem muito rica para esta união com Deus. É como “se estivéssemos num barco e nos tivessem jogado, para socorrer-nos, cordas presas a um rochedo. É evidente que não puxaríamos para nós o rochedo, mas nós mesmos, com o nosso barco, é que seríamos puxados até ele. […] Por isso […] é preciso começar pela oração, não para atrair para nós esse Poder […] mas para colocar-nos em suas mãos e unir-nos a ele […]”.

Nossas orações nascem de um coração “compungido” e “contrito”, 
é o suspiro da “corça pelas correntes de águas”, 
é o anseio da alma que tem sede de Deus, 
a busca da “ovelha” por pastos verdejantes e águas de descanso. 

Ao orar, precisamos lembrar que “aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?”. Se Deus nos deu o que tem de mais precioso, seu Filho unigênito, haveria alguma coisa que ele nos negaria? “Das profundezas clamo a ti, Senhor.”

autor: Pastor Ricardo Barbosa de Sousa 
ultimato/revista/artigos/355 (trecho do texto) 

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

A bondade que retorna...


Provérbios 11:17 - ¶ O homem bom cuida bem de si mesmo, mas o cruel prejudica o seu corpo.

O cristão é uma pessoa boa. É o que diz a Palavra de Deus! A Bíblia afirma que o fruto do Espírito é bondade (Gl 5.22,23). Se você vive uma vida com Jesus, você será inclinado pelo Espírito de Deus a fazer sempre o bem. E algo sublime que tenho vivido, é o fato do bem voltar sempre para nós.

Nenhuma atitude que tomamos fica sem uma recompensa. Nossas ações são sementes que germinam para o bem ou para o mal. Se você semear no Espírito, colherá para a vida eterna. Portanto, sinta-se desafiado a fazer o bem sempre! A bondade que você pratica fará bem para você, quando o Senhor lhe recompensar por suas boas atitudes.

Faça o bem sempre! Deus te abençoe!
Pastor Sérgio Fernandes


domingo, 4 de outubro de 2015

Uma grande tensão se estende hoje sobre a humanidade; Decida-se por Jesus!


"...Haverá homens que desmaiarão de terror e pela expectativa das cousas que sobrevirão ao mundo; pois os poderes dos céus serão abalados." Lucas 21.26

Uma grande tensão se estende hoje sobre a humanidade; tudo caminha em direção a uma hora difícil e decisiva. Essa tensão não se estende apenas sobre as nações como um todo, mas principalmente sobre centenas de milhares de pessoas individualmente. 

Por que existem tantas pessoas aborrecidas da vida? Porque todas as decisões que tomaram não trouxeram a solução das mais profundas necessidades da vida. Por isso, decida-se por Jesus! 

Dê uma resposta clara à pergunta de Pilatos: "Que farei então de Jesus, chamado Cristo?" Diga sim ao Filho de Deus. Para quem tomou essa decisão clara e decididamente todas as outras decisões já foram tomadas, por mais difíceis e pesadas que elas possam parecer. Pois com o nosso sim a Jesus Cristo todas as outras questões de nossa vida se solucionam maravilhosamente. Quem se abriga nEle tem sua vida totalmente renovada. Aquele que se decide por Jesus terá sua maior sede e fome saciadas para sempre. Essa pessoa tem um rumo de vida bem claro, e seu andar recebe uma orientação decisiva.¨

autor: Wim Malgo/Pérolas Diárias

sábado, 3 de outubro de 2015

Medo ou Tormento? O amor de Deus elimina tudo que nos aflige! (1 João 4:18,19)

No amor não há medo; o amor que é totalmente verdadeiro afasta o medo. Portanto, aquele que sente medo não tem no seu coração o amor totalmente verdadeiro, porque o medo mostra que existe castigo. Nós amamos porque Deus nos amou primeiro.  (1 João 4:18,19 NTLH)










sexta-feira, 2 de outubro de 2015

A graça é Deus abrindo seu peito, retirando seu coração, envenenado de dor e orgulho, e trocando com o dEle.


A graça é Deus como cirurgião de coração. A graça é Deus abrindo seu peito, retirando seu coração, envenenado de dor e orgulho, e trocando com o dEle.

O sonho de Deus não se limita a colocar você no Céu, mas também colocar o Céu dentro de você. A graça vive porque Jesus vive, atua porque ele atua, e vale porque ele vale. Ser salvo pela graça é ser salvo por Jesus – não por uma ideia, doutrina, credo, ou por ser membro de uma igreja, mas, só por Jesus, que arrastará ao Céu qualquer um que ao menos se incline para Ele. A graça não pode ser administrada. Eu não tenho dicas de como conseguir a graça. Verdade dita, nós não alcançamos a graça. Mas, com certeza, ela pode nos alcançar.

Se você não sabe se Deus pode fazer algo com a bagunça da sua vida, então graça é o que você precisa! Assegure-se de que isto aconteça com você!

de “Graça”


Max Lucado em "Deus Como Cirurgião de Coração"
tradução de Dennis Downing

em inglês “God as Heart Surgeon”