Tudo o que fazemos deve ter o propósito de mostrar Cristo.

"...para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus" Romanos 12:2

A vontade de Deus é boa. Boa para Deus e boa para nós. A paz de Cristo confirma isto em nossos corações. Quando experimentamos essa vontade, cumprindo-a, nos sentimos equilibrados, harmônicos, de bem com a vida.

A vontade de Deus é agradável. Você não faz força, você sente prazer em fazer o que você esta fazendo. Pode ser algo simples, mas é prazeroso. Um grande missionário alemão na Indonésia foi morar na favela. Alguns disseram que ele era doido. Ele respondeu: "O único jeito de ganhar um favelado é morar com ele".

Quando você não está procurando posição, honra, aplauso ou fama, e quer servir a Deus, não se esqueça: a vontade do alto é boa e agradável, ainda que não pareça.

A vontade de Deus é perfeita. Ajusta-se às circunstâncias. Parece sapato sob medida, você põe e diz: "É meu". Chegar a conclusões do tipo: "O lugar parece perfeito", significa encontrar a vontade de Deus.

A grande dificuldade da maioria é não saber se o que estão fazendo é a vontade de Deus, e por não saberem isto, muitos querem impor a Deus as suas próprias vontades.

Há um teste simples que pode ser feito – o teste da visibilidade: Se há qualquer coisa, que você esteja fazendo e por meio dela está sobressaindo mais do que o nome de Cristo, não tenha dúvida: você está fora da vontade perfeita de Deus! João Batista sabia disso ao dizer: "Que ele cresça e eu diminua!" (João 3:30).

Tudo o que fazemos deve ter o propósito de mostrar Cristo. Que assim seja. Pensamento: A vontade de Deus é perfeita quando só Ele é visível em nossas realizações.

Oração: Ajuda-me, ó Pai, a discernir a tua vontade a cada dia de minha vida. Renova a minha mente pelo Teu Espírito. Em nome de Jesus, amém. Leitura: Atos 9:26-43 – Josué 5:2- 6:27 – Jó 23


do Devocional Bálsamo e Mel


Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário sempre é bem-vindo!