O PAPEL DAS ESTRELAS

Então [Deus] o levou [Abraão] fora, e disse: Olha agora para os céus, e conta as estrelas, se as podes contar.

Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo
(Gênesis 15:5; Filipenses 2:15).


Saia de casa em uma noite estrelada e olhe para o céu: nosso grande Criador crivou a abóbada celeste com uma multidão de estrelas, que formam parte da luz que ele nos deu. Da mesma forma, Deus também colocou os cristãos nas trevas morais deste mundo para brilharem "no meio de uma geração corrompida e perversa".

Uma estrela é um objeto celestial, e este é o verdadeiro caráter dos crentes: eles nasceram de Deus e, portanto, pertencem ao povo celestial (1 Coríntios 15:40-48). Portanto, convidam as pessoas a olharem para cima e lembrar que há um Deus sábio e todo-poderoso, infinito como o universo, um Deus de quem receberam a vida, e diante de quem um dia terão de prestar contas.

Desde a antiguidade, uma estrela é um guia para os que estão perdidos em seu caminho: ela serve como uma espécie de bússola. Pense na estrela que conduziu os magos do oriente até o menino Jesus. Os perdidos deste mundo necessitam de pontos de referência que lhes mostrem a direção correta para o Salvador.

A posição das estrelas no céu serve como relógio ou calendário. Elas sinalizam o período do ano e o da noite. Os crentes também têm a responsabilidade de lembrar as pessoas de que "a noite é passada, e o dia é chegado" (Romanos 13:12).

                                                        fonte 'Boa Semente 2015'




Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário sempre é bem-vindo!