A cólera é vento que apaga a lâmpada da razão

Remoer pensamentos sobre injustiças ou injúrias. Alimentar pensamentos tristes sobre suas próprias dores é como incubar ovos que produzirão serpentes. Saul evidentemente se remordeu bastante depois que foi rejeitado por Deus como rei de Israel. Ele ficou irado quando a Davi foi dado maior honra do que a ele, e tinha Davi de olho desse dia em diante (1 Samuel 18:8-9).

O remoer sua cólera contra Davi levou a briga aberta. Saul fez tentativas de matar Davi. Sua cólera acendeu-se contra seu próprio filho Jônatas, porque ele favorecia Davi (1 Samuel 20:30). Nenhuma injustiça tinha sido feita a Saul, mas remoer seu descontentamento levou sua ira ao ponto de conflito. Há quem nunca aprenda a sofrer injúria graciosamente. Tornam encolerizados, e seu remoer condensa a cólera até que irrompa em briga.
[...]

A cólera é pedra atirada num ninho de vespas; é vento que apaga a lâmpada da razão. E, tão certo como bater o leite produz manteiga e espremer o nariz faz sangrar, forçar ou pressionar a ira produz contenda.

­                                           trecho do texto de Irvin Himmel

(foto da Internet)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário sempre é bem-vindo!