Pular para o conteúdo principal

A Descoberta

 “Para buscarem a Deus se, porventura tateando, o possam achar, bem que não está longe de cada um de nós” (Atos 17:27).

A nossa busca diligente por Deus pode ser baseada no fato que ele está presente para ser encontrado. Os seres humanos são esperançosos por natureza, mas não são meramente “pensadores desejosos”. 

O profundo anseio por Deus é uma necessidade por algo que realmente existe. Se verdadeira e honestamente procuramos por Deus, nós vamos, em tempo, certamente achar o que precisamos achar.

Confiança. Entre as grandes descobertas no mundo natural, algumas aconteceram por acaso, mas muitas foram feitas por exploradores que estavam cientes da existência da coisa que estavam procurando. De maneira parecida, baseado em conclusões racionais tiradas de evidência acreditável, nós somos motivados a prosseguir na nossa busca por Deus. Devemos tomar cuidado ao invés de sermos ingênuos, mas, ao mesmo tempo, devemos ser otimistas.

Paciência. A pessoa que tem certeza que o objeto de sua busca realmente existe e está esperando ser encontrado, não ficará irritada sem motivo por demoras a curto prazo ou pelas frustrações na sua busca. Ela simplesmente continuará a procurar, pacientemente chegando mais e mais perto da coisa que a deixou intrigada. Com quanta paciência estamos buscando a Deus? Enfim, esta busca é a empreitada mais significante no mundo. A nossa fé não deve nos equilibrar enquanto vamos para frente a cada dia? “E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos” (Gálatas 6:9).

Persistência. Dizem que Thomas Edison tentou milhares de maneiras erradas de fazer a lâmpada elétrica antes de encontrar o que ele buscava. A sua confiança que a busca era legítima, junto com a sua paciência no processo, deram a ele uma persistência lendária, sem dúvida incrível para aqueles que desconhecem o poder da crença. 

Da mesma maneira, a pergunta não é se estamos dispostos a procurar por Deus, mas se estamos dispostos a procurar vez após vez ... e novamente, se precisar. 

Como uma bolha que sobe do fundo do aquário até chegar em cima, pode ser momentaneamente detida, mas jamais parada completamente, nós devemos buscar a presença de nosso Criador com persistência, até o dia da descoberta gloriosa quando olharemos para o seu rosto.

O tempo descobre a verdade. (Sêneca)

________ por Gary Henry


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A luz brilhou sobre os que viviam nas trevas, mas eles preferiram continuar na escuridão!

Quem odeia o seu irmão está na escuridão, anda nela e não sabe para onde está indo. (1Jo 2.11). Se a escuridão está indo embora, por que continuar dentro dela? Se a aurora está chegando, por que esse gosto pela escuridão?
O problema é muito sério e Jesus se pronunciou a respeito: “Deus mandou a luz ao mundo, mas as pessoas preferiram a escuridão” (Jo 3.19). 
Como é possível preferir uma cobra no lugar de um peixe?  Como é possível preferir uma pedra no lugar de pão?  Como é possível perder a alma para não perder o mundo?  Como é possível construir uma casa sobre a areia e não sobre a rocha?  Como é possível escolher Barrabás e não Jesus Cristo?  Como é possível trocar a vida eterna pela morte eterna?  Como é possível trocar a cruz por uma varinha de condão?  Como é possível trocar a redenção pela reencarnação?  Como é possível trocar os anjos que não caíram pelos demônios?  Como é possível trocar o Espírito de Deus pelos cartomantes?  Como é possível perder Cristo para não perder o ami…

O Sentido da Vida... sempre preocupou a humanidade

"Por que vivo?",  "Qual a razão da vida?",  "Qual o objetivo de viver?"
Mary Roberts Rinehart disse sobre o sentido da vida: "Um pouco de trabalho, um pouco de sono, um pouco de amor, e tudo acabou."  Edmund Cooke afirmou: "Nunca vivemos, mas sempre temos a expectativa da vida."  Colton:  "A alma vive aqui como numa prisão e é liberta apenas pela morte."  Shakespeare:  "Viver é uma sombra ambulante."  R. Campbell: "Viver é um corredor empoeirado, fechado de ambos os lados."  Rivarol: "Viver significa pensar sobre o passado, lamentar sobre o presente e tremer diante do futuro."

Será que todas essas não são afirmações bastante amargas e desanimadoras sobre o sentido da vida? Parece que todos falam apenas de existir e não de viver verdadeiramente.
Jesus tocou no âmago da questão ao dizer: "Eu sou... a vida" (João 14.6). Por isso o apóstolo Paulo escreveu sobre o sentido da sua vida: "Porquant…

Por que você não deixa que Deus decida com o que vai se preocupar?

Talvez você não queira incomodar Deus com suas dores. Afinal de contas, “Ele tem a fome mundial, pestes e guerras para se preocupar. Ele não vai se importar com meus pequenos problemas,” você pensa. Por que você não deixa que Ele decida com o que vai se preocupar?
Jesus se importou com uma festa de casamento o suficiente para providenciar vinho. Ele se importou o suficiente com a mulher perto do poço para responder às perguntas dela. 1 Pedro 5:7 diz “Ele tem cuidado de vocês.”
Seu primeiro passo deve ser ir para a pessoa certa. Vá para Deus. O segundo passo é tomar a postura certa. Curve-se diante de Deus. Lucas 18:7-8 nos relembra“Acaso Deus não fará justiça aos Seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite?…Ele lhes fará justiça, e depressa.”
Ouça à oração em Salmo 25:1-2: “Senhor, a ti elevo a minha alma. Em ti confio, ó meu Deus.” Então, vá…curve-se e confie. Vale à pena, não acha?
mensagem de Max Lucado De “Aliviando a Bagagem”
~~~~~~~~~~~~~~~~~~ #DevocionalDádivasDoSenhor