Não provoque os seus filhos, eduque


Efésios 6:4 diz: “E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor.” Considere algumas maneiras que os pais podem provocar seus filhos à ira:

● Críticos severos. Ridicularização e comparações negativas não devem ser permitidas para ninguém. O espírito de uma criança pode ser quebrado por uma crítica injusta.

● Resmungar constantemente. Isso cansa a pessoa. Logo as crianças aprenderão a não dar ouvidos a resmungos e se tornarão amargos de coração.

● Castigo que está fora da proporção do erro cometido. Isso acontece muitas vezes quando o pai está bravo. Há uma linha entre castigo e abuso. Esta linha pode ser atravessada quando a ira é nosso motivo. Castigo é uma forma de aprendizagem. A estima ou o espírito de uma criança não devem ser destruídos pelo castigo que ela recebe.

● Ignorar perguntas sinceras. As crianças gostam de fazer perguntas. Algumas perguntas são bem bobas e simples. Outras sondam o significado profundo da vida. Uma pergunta honesta merece uma resposta honesta. A resposta: “Vai perguntar para sua mãe”, não é resposta alguma. Guarde o jornal, desligue a TV e responda a pergunta do seu filho.

● Quebrar promessas. As crianças lembram o que você fala. Quando um pai promete fazer alguma coisa, mas quebra aquela promessa, uma criança é ferida. Às vezes, as circunstâncias obrigam os pais a adiarem aquilo que prometeram, mas constantemente fazer promessas que você não tem nenhuma intenção de cumprir destrói a credibilidade dos pais e leva a criança a não confiar nos pais. É difícil fazer a criança ser honesta, quando os pais não são honestos em guardar suas promessas.

● Não permitir que a criança manifeste sua opinião. Há uma diferença entre deixar a criança fazer do seu jeito e deixar a criança dar uma opinião. Recusar a ouvir a criança ou a permitir que ela manifeste sua opinião provoca a ira.

● Falta de disciplina. Foram realizadas muitas pesquisas sobre adolescentes e o que eles querem dos seus pais. Por incrível que pareça, cada pesquisa revela que os adolescentes querem regras e estrutura. A falta de disciplina é uma das maiores formas de negligência. Todos são responsáveis. Uma falta de disciplina manda uma mensagem que deixa os filhos frustrados e os provoca.

–por Roger Shouse


Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário sempre é bem-vindo!