✿ Registre seu email e receba as mensagens deste Devocional:

Pesquise

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Modelando um caráter

Por que Deus é tão meticuloso sobre cada coisinha que possamos ter murmurado? Provavelmente há muitos motivos, inclusive sua santidade absoluta e justa. Mas também tem o fato de que a cada dia, com cada decisão e cada ação, estamos modelando um caráter. 

Nós temos livre arbítrio e somos responsáveis pelas decisões que tomamos e, consequentemente, somos responsáveis pelo caráter que desenvolvemos nas nossas decisões. Quantas palavras frívolas precisamos murmurar antes de virar hábito e se tornar uma característica do caráter?

É possível lidar com uma circunstância angustiante com graça e sabedoria, ou lidar mal com ela usando intemperança ou comportamento extremo. E como lidamos com crises grandes muitas vezes depende de como lidamos com as pequenas. 

O Senhor espera que nós construamos caráteres fortes, e permitir que “palavras frívolas” ou “pequenas falhas” dominem nossos dias, não conquista isso.

Uma boa ilustração disso é a maneira que Saul e Davi lidaram com crises. Saul negligentemente desobedeceu os mandamentos do Senhor sobre sacrifícios, e foi por isso que ele perdeu seu reino. 

A Bíblia diz: “Então, disse Samuel a Saul: Procedeste nesciamente em não guardar o mandamento que o Senhor, teu Deus, te ordenou; pois teria, agora, o Senhor confirmado o teu reino sobre Israel para sempre. Já agora não subsistirá o teu reino. O Senhor buscou para si um homem que lhe agrada e já lhe ordenou que seja príncipe sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o Senhor te ordenou” (1 Samuel 13:13-14).

Mas Saul evidentemente ainda não fez a ligação entre sua falta de cuidado e a perca do reino. Em vez disso ele culpou Davi, o homem que Deus escolheu para ficar no lugar de Saul, pelos seus problemas. 

[...]

No entanto, Davi iria exercer grande cautela nas suas decisões, sabiamente buscando fazê-las com respeito a Deus e à sua vontade. 

O contraste entre a imprudência de Saul e o muito respeito de Davi pela vontade de Deus é bem nítido. Era verdade naquela época, e é verdade hoje, que o julgamento consistirá de colher o que semeamos: “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna” (Gálatas 6:7-8)

Não seja frívolo na maneira que lida com a palavra de Deus! 

por Jon W. Quinn


Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário sempre é bem-vindo!