PRATICAR - Bênção ampla e certa é condicional

Se alguém examina bem essa lei e não a esquece, mas a põe em prática, Deus vai abençoar tudo o que essa pessoa fizer. (Tg 1.25b) 
 
Que maravilha! Tiago prende a atenção de todo o povo de Deus espalhado pelos quatro cantos do mundo. Ele fala de algo que todos querem: a bênção de Deus sobre tudo o que a pessoa faz. 
Não há nada melhor do que isso, pois a bênção lá de cima de fato faz diferença. Em outras versões, lemos que essa pessoa “será feliz no seu proceder”, “será feliz no que fizer”, “encontrará felicidade naquilo que realiza” ou “vai longe e será abençoada por Deus”.

[...]

Essa bênção ampla e certa é condicional. Tiago explica: “se alguém examina bem essa lei e não a esquece, mas põe em prática, Deus vai abençoar tudo o que essa pessoa fizer”. Em outras palavras, “o homem que observa atentamente a lei perfeita”, “quem se concentra nessa lei perfeita e nela permanece firme”, “aquele que se debruça sobre a lei perfeita, e nela persevera, não como um ouvinte distraído, mas pratica o que ela ordena”, “quem contempla atentamente a lei perfeita da liberdade, e nela se aprofunda – não aquele ouvinte esquecidiço, mas aquele que executa a obra – este é que será bem-aventurado no que fizer”. 
Se José tivesse cedido à tentação da mulher de Potifar ou relaxado em qualquer outro aspecto da lei perfeita, certamente não teria sido tão abençoado quanto foi!

- Com justa razão, José era teimosamente abençoado por Deus!
por Elben César
Editora Ultimato

                                 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário sempre é bem-vindo!