✿ Registre seu email e receba as mensagens deste Devocional:

Pesquise

sábado, 30 de março de 2013

Não morra como pecador - é terrível!

"Por quê?", podemos perguntar, "por que, afinal?" Porque não era possível de outra maneira. Pois, apesar de Jesus ser o Cordeiro de Deus sem pecado, apesar de Ele nunca ter pecado em toda a Sua vida, apesar de Ele ter ficado puro e sem mácula, no Calvário Ele morreu como pecador. Bem entendido: Ele não morreu como pecador – pois, como dissemos, Ele era e continuou sem pecado –, mas Ele morreu por causa de pecados, isto é, dos pecados de todo o mundo.

Você sabe o que significa morrer a morte do pecador; você sabe qual é a terrível e inescapável conseqüência de tal morte? Nesse tipo de morte

– Deus não está presente;
– o céu está fechado;
– o Eterno afasta o olhar!

Por isso, uma morte assim é o mais terrível, pavoroso e horroroso que pode acontecer a uma pessoa. Existem testemunhos suficientes a respeito. A seguir, citamos somente alguns:


– O ateu David Hume gritou por ocasião de sua morte: "Estou nas chamas!"

– A morte de Voltaire, o famoso zombador, deve ter sido tão terrível que sua enfermeira disse depois: "Por todo o dinheiro da Europa, eu não gostaria mais de ver um ateu morrer!"

Hobbes, um filósofo inglês, disse pouco antes de sua morte: "Estou diante de um terrível salto nas trevas."

Goethe exclamou: "Mais luz!"

Churchill morreu com as palavras: "Que tolo fui!"


Bastam esses poucos exemplos para nos mostrar claramente o que significa morrer como pecador. E Jesus experimentou esse tipo de morte, apesar de Ele mesmo – que isso fique bem claro – ser e continuar sendo absolutamente sem pecado. Ele experimentou uma morte tão pavorosa porque na cruz Ele tomou sobre Seu próprio corpo todos os pecados de todos os homens de todos os tempos. 

Pedro diz em sua primeira epístola: "carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos aos pecados, vivamos para a justiça" (1 Pe 2.24a).

trecho do texto de Marcel Malgo



sexta-feira, 29 de março de 2013

A arte de ouvir


A arte de ouvir

"Um ouvido atento leva direto ao entendimento do coração" (Andrew W. Blackwood, Jr.). Nenhum caso pode ser decidido corretamente sem a verdade, e toda a verdade. Devemos estar prontos a ouvir todos os lados de uma questão.

Procurar os fatos é exercício muito melhor do que saltar para as conclusões. Depois do "descobrir os fatos" vem o "encarar os fatos." A verdade nua pode ser embaraçosa, mas precisamos desenvolver a arte de ouvir antes de falar. E depois de termos reunido os fatos, tenhamos coragem para enfrentar a verdade.

Nicodemos disse aos outros fariseus, "Acaso a nossa lei julga um homem, sem primeiro ouvi-lo e saber o que ele fez?" (João 7:51). Muitos dos líderes judeus estavam mais interessados em condenar Jesus do que ouvir o seu caso.

A Bíblia na Linguagem de Hoje traduz este provérbio assim: "Quem responde antes de ouvir mostra que é tolo e passa vergonha."
por Irvin Himmel





O conhecimento que precisamos


"Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado" (Provérbios 19:2).

Reflexão exige entendimento ou percepção; é iluminação de pensamento; é compreensão e conhecimento de informações; é o oposto da ignorância.


O conhecimento que precisamos

Muitas pessoas têm muito conhecimento de muitos assuntos. Algumas pessoas entendem bem as ciências, a matemática, a história, a economia e a política, mas são terrivelmente ignorantes em relação à Bíblia.

Precisamos de conhecimento de Deus. Este conhecimento pode ser adquirido através da aplicação da mente à revelação da verdade nas Escrituras. Devemos entender a vontade dele e aplicá-la a nós mesmos. No dia do julgamento, haverá vingança contra aqueles que "não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus" (2 Tessalonicenses 1:8).

Precisamos de conhecimento de nós mesmos. Devemos saber por que existimos, o que é esperado de nós, e como nos conduzir nas relações humanas. A palavra de Deus revela os fatos sobre a natureza do homem, os nossos deveres a ele e uns aos outros, e o nosso destino. Ninguém pode realmente entender a si mesmo sem informações do Deus que nos criou.

Precisamos de conhecimento da salvação. A palavra de Deus mostra a nossa condição perdida e revela o caminho para a salvação por meio de Cristo. "E serão todos ensinados por Deus" (João 6:45) é o plano divino. "...conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (João 8:32).

Irvin Himmel


O que é viver pela fé?


A fé é indispensável a todos que doam-se ao Senhor, pois sem fé é impossível agradar a Deus (Hb 11.6)
O que é viver pela fé?

É "Perder a vida", nisto resume todas as demais definições.
Jesus disse: "... quem perder a sua vida por minha causa, achá-la-á." (Mt 16.25). Este é o grande segredo de viver pela fé, perder a vida por Jesus! 
Deixando o pecado, que afasta o homem do Senhor . (Gl 5.16-21)

Para viver pela fé é necessário colocar-se em segundo plano, oferecendo o primeiro lugar para o Senhor. (Mt 6.33) Esta forma de vida, adquiri-se no convívio diário com o Mestre, observando os seus ensinamentos, desenvolvendo a comunhão, a justiça, o amor, a santidade etc. 

É indispensável ser sensível ao Espírito Santo e ouví-Lo.

O viver pela fé é uma realidade tão necessária quanto alimentar-se; e não é privilégio de alguns, é dever de todos.

Disse Paulo: 

"Cristo morreu por todos para que os que vivem não vivam mais para si mesmo... Quando alguém está unido com Cristo, é uma nova pessoa, as cousas antigas passaram e se fizeram novas." (2 Co 5.15, 17) 

Se você já é uma nova pessoa, viva diariamente na fé em santidade e pureza e verás o que Deus faz através de um santo!

            >> Pr. Elias R. de Oliveira <<
  


domingo, 17 de março de 2013

O PERIGO DE BRINCAR COM O PECADO

Como a justiça encaminha para a vida, assim o que segue o mal faz isso para sua morte(Provérbios 11:19).


Um garoto de doze anos de idade da cidade de Linz, Áustria, tinha um hobby muito perigoso. Ele mantinha 40 aranhas — algumas venenosas —, escorpiões e uma jibóia em seu quarto. Para economizar dinheiro e aumentar sua coleção, ele anunciava em jornais pedindo doação de mais animais. Por fim, sua mãe informou a polícia sobre os ‘bichinhos’ do filho. Todos foram confiscados. Ninguém pode lidar com animais perigosos, mesmo se a alimentação e os cuidados forem adequados. Há sempre um fator de risco.

É infinitamente mais perigoso brincar com o pecado e também com as influências, pensamentos e ações pecaminosos. O fator de risco é incontrolável e irrestrito: ele existe desde o início. Intrometer-se com ele faz com que a pessoa se distancie cada vez mais de Deus. Os resultados disso podem ser vistos na derrubada de quase todos os tabus na sociedade ocidental.

Os problemas do mundo têm origem nos atos, palavras e pensamentos pecaminosos que não podem ser desfeitos. Eles só podem ser anulados mediante o perdão divino. Há também o poder do pecado dentro de nós que faz com que naturalmente pratiquemos o mal. Precisamos ser libertos desse poder escravizante. Deus oferece perdão e libertação por meio de Seu Filho, Jesus Cristo, em Sua obra de redenção na cruz do Calvário.

“Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado… Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres” (João 8:34-36).


fonte: Chamada/apaz

Como estar ‘no mundo’ e não ser ‘do mundo’.



O Senhor Jesus não era deste mundo, mas não procurou manter Sua santidade intacta e imaculada evitando o contato com o mundo. Ele Se misturou às multidões. Ele não fez cara feia para nossa humanidade e fraqueza, porém cada olhar, palavra e ação durante Sua breve vida aqui gritavam: “Eu sou de cima” (João 8:23).


Ele é exemplo para nós de luta incessante e corajosa contra as influências malignas deste mundo. O Senhor Jesus conhecia muito bem o feitiço sedutor que o mundo poderia exercer sobre Seu povo, enredando-os na tentação de só pensar nas coisas terrenas (Filipenses 3:19), e de tentar matar a sede nas fontes poluídas da morte.

O Senhor Jesus nos mostrou como estar ‘no mundo’ e não ser ‘do mundo’. 

Abandonar o mundo seria negligenciar o dever, como os escravos que fogem ou os soldados que desertam. Viva no mundo de maneira que você se torne um exemplo para os que o conhecem. Morra de maneira que os que o conhecem sintam sua falta e pensem no seu exemplo. Tenha em mente acerca de suas dificuldades, preocupações, responsabilidades, tarefas e divertimentos que “o mundo passa” (1 João 2:17). 

Cuidado com tudo o que tende a enfraquecê-lo espiritualmente, distrair ou obliterar sua mente no que se refere às questões sobre a eternidade. 

Cuidado também com aquilo que rebaixa o serviço cristão, ou induz a conformidade com os princípios, gostos, conceitos do mundo.

O melhor antídoto contra o amor ao mundo é permitir que o vazio do coração seja preenchido com o amor a Deus. Busque a nobreza de sua natureza regenerada e herança que Deus lhe concedeu em Cristo. Por que desejar glórias e honras falsificadas? Por que ansiar por sorrisos e elogios que aborrecem ao Senhor? Viva acima das ansiedades e inquietações deste mundo – você não pertence mais a ele!

fonte: Chamada/devocional 'apaz'

EM AMOR, DEUS TOMOU A INICIATIVA

A vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim.

E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou
                (Gálatas 2:20; 2 Coríntios 5:15)



Hoje em dia há tantas e tão diferentes ideologias e religiões que não é incomum as pessoas se sentirem perdidas. Elas ficam à deriva neste turbilhão de crenças, vagando de um lado para outro, procurando algo em que crer.

Ao final de uma reunião bíblica, quatro jovens perguntaram ao pregador: “Por que estamos vivos?” Havia um misto de curiosidade e provocação na voz deles. O pregador percebeu o quanto a insegurança e o medo estavam enraizados no coração daqueles jovens e respondeu simplesmente:

“Porque Deus ama vocês”. Ele explicou que há somente uma única coisa que dá sentido à nossa existência. As pessoas necessitam, para viver plenamente, de Deus e de Seu amor. Se elas se omitirem ou se afastarem disso, a vida torna-se completamente vazia de significado. 

Por causa de Seu amor por Suas criaturas, Deus agiu: “Nisto se manifestou a caridade de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos” (1 João 4:9).
Receber o amor de Deus implica aceitar Jesus Cristo, Seu Filho. Isso envolve o reconhecimento pessoal de que a Sua obra na cruz foi feita em nosso benefício. 

Temos recebido esse amor?

Em Seu amor, Deus tomou a iniciativa. Como temos respondido a ela? A única resposta adequada de nossa parte é amar a Deus também. “Nós o amamos porque ele nos amou primeiro” (1 João 4:19).

Devocional 'apaz'


quinta-feira, 14 de março de 2013

Frases do Papa Francisco I

[à parte da doutrina das igrejas]

conhecendo o caráter das pessoas pelas suas palavras;


algumas [importantes] frases do Papa Francisco I


1
"Não sejamos ingênuos, não se trata de uma simples luta política. É uma pretensão destrutiva ao plano de Deus. Não se trata de um mero projeto legislativo, é apenas o sinal de uma mentira que pretende confundir e enganar aos filhos de Deus".
Carta de repúdio a projeto de casamento gay enviada aos monastérios de Buenos Aires.



2
"O aborto nunca é uma solução. Ao falar de uma mãe grávida, falamos de duas vidas, e ambas devem ser preservadas e respeitadas, pois a vida é de um valor absoluto".
Documento entregue a Conferência Episcopal Argentina.



3
"Pouco a pouco nos acostumamos a ouvir e a ver, através dos meios de comunicação, a crônica negra da sociedade contemporânea [...] O império do dinheiro, com seus efeitos demoníacos como as drogas, a corrupção, o tráfico de pessoas (incluindo de crianças), junto com a miséria material e moral são frequentes".
Discurso durante o período da Quaresma.


4
"A escravidão não está abolida e, nesta cidade [Buenos Aires], a escravidão está na ordem do dia de diversas formas. Nesta cidade se emprega trabalhadores clandestinos [...] A destruição do trabalho digno, as emigrações dolorosas e a falta de um futuro também se unem a esta sinfonia".
Discurso do Dia da Luta Contra o Tráfico de Pessoas.



5
"A dívida social é uma acumulação de privações e carências em distintas dimensões. É uma violação de direitos e aponta diretamente contra a dignidade humana. A dívida social no país [Argentina] é imoral, injusta e ilegítima".
Em discurso à TV aberta, em 2009.



6
"Nós vivemos na parte do mundo mais desigual. A distribuição desigual de bens continua, criando uma situação de pecado social que clama ao céu e limita as possibilidades de uma vida mais plena para muitos de nossos irmãos".
Discurso na reunião de Bispos Latino Americanos, em 2007.



7
"Temos que evitar a doença espiritual de uma igreja auto-referencial. Se a igreja permanece fechada em si mesma, ela fica velha. Entre uma igreja que sofre acidentes na rua e uma igreja que está doente porque é auto-referencial, não tenho dúvidas sobre preferir a primeira [opção]".
Durante conversa recente, pré-conclave.
fonte 'Globo'




sábado, 9 de março de 2013

Criança hoje, adulto amanhã

as crianças de hoje serão os adultos... amanhã

- o ambiente, a instrução hoje, refletirá na atitude delas amanhã: na boa educação, respeito e decisão entre o bem e o mal

nisso vemos a importância da família, dos educadores e principalmente do ensino que está na Bíblia Sagrada que não é um livro comum, é O Livro Sagrado que traz a Palavra de Deus, que é a única e correta orientação para uma vida de felicidade; neste Livro encontramos a saída para tudo... 


muitos são os deslizes que cometemos por não observar, lembrarmos desse Ensino precioso. 

"O caminho de Deus é perfeito" (Salmos 18:30)
Paz a vc e toda sua família!

ArleteOliveira




O Temor

É notório na Bíblia a importância
do TEMOR; quem teme a Deus não pratica o mal


sabemos que muitos praticam o mal por estarem fora de si (desorientados, não educados na infância, perturbados, sob influência maligna, sob influência dos espíritos hereditários, sob influência de superstições etc...)


outros praticam o mal por querer mesmo, pois acham que ninguém está vendo...  esses não creem, ainda, na onisciência, onipotência e onipresença do Senhor Deus


por isso é fundamental e necessário o conhecimento da Palavra de Deus, a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus, a libertação de fato, vem pela Palavra de Deus


essa é a luta dos que anunciam o Evangelho genuíno do Senhor Jesus Cristo


Provérbios

14.26 No temor ao SENHOR, o homem encontra um forte apoio e também
segurança para a sua família.

14.27 O temor ao SENHOR é uma fonte de vida e ajuda a evitar as 
armadilhas da morte.

Hebreus
12.28 Por isso sejamos agradecidos, pois já recebemos um Reino que não
pode ser abalado. Sejamos agradecidos e adoremos a Deus de um modo
que o agrade, com respeito e temor.


temor não é medo
temor é respeito, reverência
temor é amor... verdadeiro!



Arlete Oliveira 'compartilhando a Paz'


quinta-feira, 7 de março de 2013

O alvo da Bíblia








ESPERANÇA, Adquire-a! ou....... readquire-a!



Em uma matéria do jornal francês Le Figaro estava escrito o seguinte:

“Não existe tarefa mais urgente que a de devolver um pouco de esperança para quem não a tem. Ninguém acredita em nada. Falta-nos esperança porque nos falta fé”.
É uma triste constatação. Mas como ter esperança? O autor da matéria desenvolve seu pensamento reprovando as pessoas pela falta de confiança nos demais e aconselha a “se fazer um esforço para procurar viver com o próximo”.

O mundo está sem esperança por não ter a verdadeira fé? E o que é esperança?

Esperamos muitas coisas: que a saúde de alguém doente melhore, que não chova, que chova, que nossos projetos dêem certo, etc. Mas não temos certeza de nada neste mundo. Porém quando Deus diz:


 “Eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais” (Jeremias 29:11), isso nos dá uma segurança. 

Essa esperança está personificada nAquele que é verdadeiro e não muda: “Senhor Jesus Cristo, esperança nossa” (1 Timóteo 1:1). 



Como todo homem, estávamos “sem Cristo… não tendo esperança, e sem Deus no mundo” (Efésios 2:12), mas Jesus Cristo veio e nos anunciou as boas novas da paz, e mediante Seu sangue fez a paz para nos aproximar de Deus.


“Fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem” (Hebreus 11:1)

Certeza, convicção e esperança são palavras que os que confiam em Jesus Cristo conhecem com profundidade.


Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja confiança é o Senhor.
Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo
(Jeremias 17:7; Romanos 15:13)


Devocional 'apaz'


conclamando a ESPERANÇA, JESUS CRISTO, hoje mais do que nunca,.... aos jovens!!!
Arlete Oliveira


segunda-feira, 4 de março de 2013

A verdade suprema do Novo Testamento



Em Atos 2.21 lemos algo muito importante: "E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo". Essa é a verdade suprema do Novo Testamento. 


Quando estava na prisão em Filipos, Paulo resumiu o essencial nas poucas palavras que falou ao carcereiro: "Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e tua casa" (At 16.31). Essa mensagem é curta mas tem poder decisivo e transformador para quem a aceita. Naquela mesma noite o carcereiro se converteu.


Do que Jesus nos salva? 


Precisamos saber que Jesus nos salva do caminho que acaba na perdição eterna, no inferno. A Bíblia diz que os homens viverão eternamente – ou no céu, ou no inferno. Um desses lugares é maravilhoso, o outro é horrível. Não existe um terceiro lugar. 

Após a morte, ninguém mais dirá que tudo acabou quando fechou seus olhos aqui na terra.

Nosso destino eterno é decidido pela nossa atitude diante de Jesus. A nossa eternidade depende de uma só pessoa, Jesus Cristo – e do nosso relacionamento com Ele!

por Werner Gitt 





3764

Vida “nascida de Deus”


Olhando sob o prisma puramente espiritual, onde estava a origem da vida profética e abençoada de José? Estava em seu pai Jacó! Isso é da maior importância. 


Uma pessoa pode até ser uma bênção para os outros; mas, se ela não refletir a vida de Cristo em sua vida, então ela não possui origem divina, ela não tem sua origem no Pai, em Deus.



 Usando linguagem bíblica: ela não é “nascida de Deus”.


Toda moral, todas as boas obras, todas as tentativas de santificação, todos os esforços religiosos, todas as palavras piedosas e orações que provêm de uma vida não “nascida de Deus”, não terão qualquer valor para Deus!


“Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus” (1 Jo 5.1a). 

“...mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo...” (Rm 13.14). Ele tem tudo o que você não tem! Ele consumou tudo o que você não consegue completar. Se a sua vida pretende ser uma vida profética, uma vida que reflete a Jesus Cristo, então você precisa dizer conscientemente: “Senhor, tome posse de minha vida agora”

trecho do texto "Jesus José" de Wim Malgo