✿ Registre seu email e receba as mensagens deste Devocional:

Pesquise

sábado, 15 de setembro de 2012

Cura para uma doença incurável




Não necessitam de médico os que estão sãos, mas, sim, os que estão enfermos; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento     (Lucas 5:31-32)


Hoje existe uma crescente preocupação acerca das doenças e males causados pelo estresse, poluição e estilos inadequados de vida. Alguns profissionais da saúde estão procurando outras áreas de atuação, em parte por causa da baixa remuneração. 

No versículo de hoje, o Senhor enfatiza a parte dEle na cura de uma doença não física, mas espiritual: a doença do pecado.

Contudo, poucas pessoas estão dispostas a admitir sua condição de pecadores e, portanto, pensam que não precisam de remédio. Isso era verdade também nos dias de Jeremias, pois lamentou: 

“Porventura não há bálsamo…? Ou não há lá médico?” (Jeremias 8:22). E quando buscam cura, geralmente escolhem um remédio ineficaz: “Debalde multiplicas remédios” (Jeremias 46:11). 

As pessoas estão escolhendo remédios inúteis quando optam pelas boas obras – nada do que façamos jamais curará nem mesmo um de nossos infindáveis pecados (Isaías 64:6). Para que a cura se efetue em nosso corpo é necessário que o médico não apenas diagnostique corretamente o problema, mas que prescreva a medicação certa. 

O mesmo acontece com nossa doença espiritual.
Nosso Senhor Jesus é representado como o Maior Médico. E que médico Ele é! 


O remédio que o grande Médico oferece para a cura da enfermidade do pecado flui de Seu próprio corpo –

“o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado” (1 João 1:7)

A fé nEle é o “o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê” (Romanos 1:16). 

Cristo morreu para que “todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:15). Ou seja, a cura do pecado está no próprio Médico!

fonte: 'Boa Semente'


Nenhum comentário:

Postar um comentário

seu comentário sempre é bem-vindo!