✿ Registre seu email e receba as mensagens deste Devocional:

Pesquise

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

O incrível poder da fé em ação, Nick Vujicic, sem braços e pernas, lança livro ‘Imparável'


Nick Vujicic, sem braços e pernas, 

lança livro‘Imparável: 

o incrível poder da fé em ação’

O “grande” evangelista e palestrante inspirador sem braços e pernas, Nick Vujicic, tem uma mensagem importante a dizer àqueles que acreditam em Deus no seu novo livro ‘Imparável: o incrível poder da fé em ação’.

O livro, que será lançado em 2 de outubro, já está disponível para pré-encomendas, além de ter o primeiro capítulo online através deste link, anunciou ele no seu Facebook.
“O que você não pode ver, mas já pode sentir é que a minha falta de membros não me impediram de entrar em grandes aventuras, uma carreira gratificante e significativa, e relacionamentos de amor.”
O objetivo de Nick no livro é o de compartilhar o poder imparável da fé em ação que o ajudou a criar uma vida “ridiculamente” boa, mesmo sem possuir membros.
“Colocar a fé em ação é uma questão de acreditar e alcançar. Trata-se de ter fé em você mesmo, seus talentos, seu propósito, e, mais que do que tudo, no amor de Deus e Seu plano divino para a sua vida”.
Nick afirma que o livro foi inspirado por pessoas de todas as idades de várias partes do mundo que lhe pediram conselhos e orientação para lidar com desafios específicos em suas vidas.
Nick tem uma boa bagagem para dar conselhos de como lidar com as adversidades. Ele superou as mais difíceis possíveis, que incluem pensamentos suicidas, preocupações sobre como se sustentar e se alguma mulher iria algum dia amá-lo, além de experiências com bullying.
O evangelista relembra o leitor que ele não é o único com o problema, mas provavelmente há outros nas mesmas circunstâncias. Em seu livro, ele conta histórias de outras pessoas que também que lhe forneceram para compartilhar no livro.
Este é o segundo livro de Nick depois do best-seller “Uma Vida sem limites”, que já conta com edição brasileira.

fonte The Cristian Post


postado em "FATOS E NOTÍCIAS CRISTÃS" :
 https://www.facebook.com/groups/FatosNoticiasCristas/
http://orkut.google.com/c50850449.html (arquivo)



Nosso Salvador é maior que todo e qualquer problema

Muitos cristãos, nossos irmãos e irmãs em Cristo, “amargam a vida com dura servidão”. 

Por causa de doenças, problemas familiares ou financeiros, sua vida é muito trabalhosa. Seja o que for, para esses cristãos sua situação momentânea realmente é como se estivessem “amargando a vida com dura servidão”, como os israelitas na escravidão no Egito.

A esses queridos irmãos e irmãs eu gostaria de dizer o seguinte: o céu chegando à terra também significa que nosso Salvador é maior que todo e qualquer problema e maior que toda dor. 

Certamente você sabe disso, mas hoje eu gostaria que você deixasse o campo de servidão e experimentasse a libertação. Obviamente seus problemas existem, mas você pode aniquilar o poder de destruição deles voltando seu olhar firmemente para JESUS.

por Marcel Malgo 

Bom dia na Paz a todos junto das famílias!



amados, desejo um Bom dia na Paz a todos junto das famílias!



quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Fuja da competição!


“E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado”. (Mateus 23:12)

Amado(a), 

O que mais acontece nos dias de hoje é competição: quem é mais bonito (a), quem é mais inteligente, o melhor na escola, o mais popular, melhor nos esportes, tem mais dinheiro, mora no lugar mais legal e etc. O pior de tudo é que este espírito de competitividade acompanha o ser humano por toda a sua existência.


Na hora do vestibular vamos ver quem passa, quando terminar o curso superior vamos ver quem arruma emprego primeiro ou passa em um concurso publico. Aí quando está empregado vem a competição dentro do trabalho: o mais competente, o que tem a amizade do chefe e se repete o ciclo que acontecia quando a gente estava na escola.


Nem sempre quem se destaca está competindo, as vezes ele(a) é apenas um alvo daqueles que se alimentam de inveja, outras vezes os que se destacam, tornam-se arrogantes e donos de si e acabam nutrindo a competição de alguma forma.


A verdade é que quem se exaltar será humilhado e aquele que se humilhar será exaltado. Vamos aprender desde cedo que somos vasos de barro e dentro de nós nossas qualidades, nossos dons, nossos talentos são pérolas que nos foram dadas por Deus e que são instrumentos para uma vida abundante e para a propagação de Seu Reino.


O tesouro que há dentro de nós pertence a Deus, por isso tudo que fizermos é para a Sua glória e Sua honra, não a nossa. Não entre em competição com o mundo ou com seus irmãos. Vigie e ore para não cair nesta armadilha.


Deus lhe abençoe! 


fonte:
devocionaisjovemicmv

Acusar a Deus? A arrogância humana, camuflada como cristianismo, parece não conhecer limites!

Pergunta: “Recentemente ouvi o ensino de que não devemos apenas falar a Deus sobre nossos problemas e dificuldades, mas que também devemos questioná-lO quando não entendemos Sua maneira de dirigir nossa vida. Podemos realmente fazer isso?”
Resposta: O que tentaram lhe ensinar é simplesmente abalador! Nós também já ouvimos esse tipo de afirmação. A arrogância humana, camuflada como cristianismo, parece não conhecer limites! Quem tem coragem de falar dessa forma deveria ser questionado se, afinal, entendeu alguma coisa a respeito das verdades bíblicas sobre a santidade absoluta de Deus e a pecaminosidade e pequenez humanas. 

O Senhor já lamentou através do profeta Isaías: “Que perversidade a vossa! Como se o oleiro fosse igual ao barro, e a obra dissesse ao seu artífice: Ele não me fez; e a coisa feita dissesse do seu oleiro: Ele nada sabe” (Is 29.16). Em Isaías 45.9 lemos um “ai” para todos que se atrevem a falar com Deus dessa maneira: “Ai daquele que contende com o seu Criador! E não passa de um caco de barro entre outros cacos. Acaso, dirá o barro ao que lhe dá forma: Que fazes? Ou: A tua obra não tem alça.”

Certamente podemos clamar a Deus, falar-Lhe dos nossos problemas, podemos chorar e suplicar por Sua intervenção, mas jamais temos o direito de exigir algo dEle ou de cobrar dEle a razão porque agiu de uma maneira que não nos agrada. É um atrevimento sem medida tentarmos, em oração, obrigar Deus a fazer a nossa vontade. Quem se atrever a fazê-lo será vergonhosamente frustrado! 

Em Isaías 6.3 os serafins clamam: “Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória”. Os quatro seres viventes de Apocalipse 4.8 também proclamam a santidade e o poder de Deus, dizendo:“Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, que é e que há de vir.”  

Que verdadeiro arrependimento e temor de Deus tomem conta dos corações daqueles que ousam aproximar-se de Deus de maneira atrevida e arrogante! Ainda é tempo de voltarem atrás e de buscarem a Sua graça! 


trecho do texto de 'Elsbeth Vetsch'

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Trabalhe por amor a Jesus.




"Deixai-os crescer juntos até à colheita, e, no tempo da colheita, direi aos ceifeiros: Ajuntai primeiro o joio, atai-o em feixes para ser queimado; mas o trigo, recolhei-o no meu celeiro."(Mateus 13.30)

Aqui não é feita uma exortação para afastar o inimigo, pois ele não está em nós, mas fora do nosso coração. Assim, somos aparentemente passivos não tomando nenhuma providência, como ordenou o Senhor. Mas justamente essa passividade em Cristo é máxima atividade espiritual.

Pegadas do inimigo? Sim, elas aparecem de vez em quando, mas se você estiver seguro em Jesus, o inimigo não pode fazer nada a você. Apague essas marcas pelo poder do sangue de Jesus!

Comece novamente uma vida fiel de fé. Procure uma profunda relação com a Bíblia. Preocupe-se em deixar em sua passagem pegadas de luz, marcas que são bênçãos na vida de outros.

Trabalhe por amor a Jesus. Propague a semente da Palavra de Deus. Dê testemunhos convincentes! Essas marcas cheias de luz não podem ser apagadas; elas permanecem. Elas vão até à eternidade, de modo que, um dia, em letras douradas se poderá ler a seu respeito que:
"...as suas obras o acompanham."

Ande como o Senhor Jesus andou, ande com Ele, você deixará em seu caminho rastros que permanecerão por toda a eternidade.


Autoria: "Wim Malgo"


FOTO DA SEMANA - AMIZADE - O Urso Knut e seu tratador!

FOTO DA SEMANA 

AMIZADE - O Urso Knut e seu tratador!

“O que devo fazer? Não agüento mais!”



“O que devo fazer? Não agüento mais!” Há algum tempo, a representante da fundação suíça Pro Juventude disse em um programa de rádio que essa questão é uma das que mais preocupa os jovens.

A pergunta “O que devo fazer?” é tão antiga quanto o próprio pensamento. O famoso filósofo Immanuel Kant já apresentava questionamentos semelhantes por volta de 1770: “O que posso saber? O que devo fazer? O que posso esperar? O que é o homem?”.



O homem pode procurar em muitos lugares, mas não terminará sua busca enquanto não recorrer à Bíblia. Só ela pode nos dar uma resposta conclusiva sobre o que devemos fazer e para que existimos.


Certa vez perguntou-se ao Senhor Jesus: “Que faremos para realizar as obras de Deus?”(Jo 6.28), ao que Ele respondeu: “A obra de Deus é esta: que creiais naquele que por ele foi enviado” (v.29).


A maior desgraça do ser humano é não crer em Jesus. Não há negligência maior! Em comparação, todas as outras experiências negativas são meros grãozinhos de areia. Quem está caído num buraco escuro estará disposto a fazer qualquer coisa para sair dele. Mesmo ao enfrentar males menores nos dispomos a enfrentar riscos maiores apenas para melhorar nossa reputação. Mas a solução do problema original de nossa vida é a fé em Jesus Cristo.

Vamos analisar com mais atenção as perguntas do filósofo Immanuel Kant, mencionadas no início:

O que posso saber? Você pode saber que Jesus é a esperança para a vida de todos. Para Ele não há casos perdidos. Você também pode saber que Ele tem poder para perdoar os pecados e dar não somente vida nova, mas vida eterna. Você pode saber que Jesus oferece um tipo de segurança que não acaba amanhã nem depois de amanhã. A vida espiritual do apóstolo Paulo começou com a pergunta: “Quem és tu, Senhor?... Senhor, que queres que faça?” (At 9.5-6). Pouco antes de sua morte, já idoso, ele pôde testemunhar: “...porque sei em quem tenho crido...” (2 Tm 1.12).



O que devo fazer? Os exemplos citados anteriormente mostram que é preciso decidir-se por Jesus, pois “a obra de Deus é esta: que creiais naquele que por ele foi enviado” (Jo 6.29). As pessoas que tinham escutado a pregação de Pedro no Pentecostes aceitaram a Palavra de Deus de boa vontade. O carcereiro de Filipos ficou feliz por ter se tornado crente junto com toda a sua casa – esse foi um ato de decisão consciente. Ele se colocou à disposição do Senhor.


O que você deve fazer? Aceite o convite de Deus feito por meio do Seu profeta: “Buscai-me e vivei” (Am 5.4).


O que posso esperar? Quem realmente procura Deus vai encontrá-lO, obterá perdão dos pecados e viverá! Tal pessoa pode ter a esperança de que o Senhor nunca mais a abandonará e a conduzirá até a eternidade. Em Jesus, os fardos são aliviados, a esperança nasce, orações são atendidas e as dificuldades existentes são transpostas. Não dependemos mais de nós mesmos: Jesus está conosco!

O que é o homem? Sem Jesus ele é uma vítima indefesa de Satanás e do pecado. Mas com e por meio de Jesus o homem ganha uma nova posição: ele se torna filho de Deus, co-herdeiro de Jesus e, assim, herdeiro do Pai celeste. Então vale o seguinte: 

“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Co 5.17). 


fonte: texto (parcial) de Norbert Lieth
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=102614801&tid=5538921774919266550





.

Sacrifício IMPOSTO, acabou!



O PLANO DE DEUS ACABOU COM TODO O SISTEMA DE SACRIFÍCIO
E DE SATISFAÇÃO E DE RITUAL IMPOSTO PELO HOMEM....



Quando o escritor de Hebreus disse que a lei era somente uma sombra dos "bens vindouros" e não a sua realidade, ele estava pensando na solução permanente que Deus havia planejado, a de trazer Seu Cordeiro-Messias a este mundo, e, de uma vez por todas, julgar o pecado no Seu sacrifício substitutivo.


O plano de Deus era acabar com todo o sistema de sacrifícios e de satisfação diária de Sua justiça ofendida pelo homem; e, ao fazê-lo, acabar também com a necessidade da lei externa e ritualística de Moisés.


Já que o Messias de Deus, Jesus, cumpriu o Seu papel como Aquele que leva o pecado do mundo, Deus agora está livre para perdoar os pecados dos homens puramente na base da fé deles nesse sacrifício permanente. 


Ele pode agora escrever as Suas leis divinas nos corações dos homens; 


Ele pode vir e viver dentro deles na pessoa do Seu Santo Espírito, e assim capacitar os homens a obedecerem às Suas leis motivados pelo amor e pela gratidão.


Jesus, o Messias, era "o bem" vindouro. Como o salmista disse a respeito dEle: "Oh! provai, e vede que o Senhor é bom" (Sl 34.8). 


texto de Hal Lindsey
de "Obreiros, ato de amor a Deus!"

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

O céu na terra – isso existe?





O céu na terra – isso existe? 


Sim, para todos os que cuidam e cultivam uma vida de oração, que plantam e regam o “campo da oração”, o céu vem até a terra. Somente os crentes que vivem uma vida de oração terão profunda comunhão com Cristo, e isso é literalmente o céu na terra!

Lemos que Isaque saiu “a orar no campo, sobre a tarde” (Gn 24.63, ERC). A tarde vem caindo e a noite vem chegando a este mundo. O relógio de Deus aponta nessa direção. 

Ninguém terá coragem de contradizer essa afirmação, pois diariamente vemos e ouvimos que a decadência aumenta em todas as áreas da vida humana e que os sinais da Sua volta se cumprem.

Justamente por isso os cristãos renascidos deveriam cultivar ainda mais intensamente uma vida de oração, hoje mais do que nunca, entrando mais e mais nesse “campo” abençoado, pois

“ainda dentro de pouco tempo, aquele que vem virá e não tardará” (Hb 10.37). 


pequeno trecho do texto de Marcel Malgo

domingo, 26 de agosto de 2012

Construa sua cela... para conhecer Deus


Wang Mingdao foi o pastor e evangelista mais famoso da China. Ele ficou 23 anos na cadeia por crer em Deus. Durante uma entrevista, um jornalista da Portas Abertas lhe fez a seguinte pergunta:

- Nunca serei posto numa cadeia como o senhor. Como a sua fé pode impactar a minha? 

Depois de refletir um pouco sobre o assunto, Mingdao respondeu: 

- Quando me prenderam, fiquei arrasado. Eu desejava realizar cruzadas evangelísticas pela China; queria estudar minha Bíblia e escrever mais sermões. Mas, em vez de servir a Deus dessas formas, vi-me sentado sozinho numa cela escura. 

Não podia usar o tempo para escrever livros - não tinha papel e caneta. Não podia estudar a Bíblia e preparar sermões; tiraram a minha Bíblia de mim. Eu não tinha uma pessoa sequer a quem testemunhar, porque o carcereiro apenas empurrava minhas refeições pela porta da cela. 

Tudo o que me dava sentido como obreiro cristão fora tirado de mim. Eu não tinha nada a fazer. Nada, exceto conhecer Deus. E durante vinte anos aquele foi o melhor relacionamento que tive. Fui jogado numa cela, mas você terá de jogar-se numa. Você mesmo precisa construir uma cela para poder fazer por si próprio o que a perseguição fez por mim: simplificar sua vida e conhecer Deus. 

Extraído do livro A fé que persevera.
(recebido por email de Portas Abertas)


sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Alegrai-vos!





Quais são as nossas expectativas? Qual a nossa esperança? O que nós aguardamos? Talvez você esteja decepcionado porque o Arrebatamento ainda não aconteceu. Você fica irado com Jesus porque continua desempregado? O que pesa em seu coração? Quais os seus questionamentos? Quais as suas dúvidas? O que deixa você insatisfeito? 

Jesus diz que “bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço”.

 Certamente nós também temos muitas razões para estarmos satisfeitos, tranqüilos e consolados, para sermos gratos. Paulo escreveu palavras cheias de consolo aos cristãos em Filipos enquanto estava na prisão, não a partir de um palácio em Roma. Essas palavras até hoje trazem conforto e alento renovado também a nós, que seguimos o Cordeiro – a cada um de nós pessoalmente, independentemente das condições em que vivemos e do que estejamos passando:

 “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos. Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor. Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” (Fp 4.4-7).

Deveríamos confortar e estimular uns aos outros continuamente com essas afirmações, assim como João se alegrou sobremaneira com as palavras que Jesus mandou dizer-lhe! Jesus é o Filho de Deus, Ele cuida de nós, a Palavra se cumpre e Cristo voltará como prometeu (Jo 14.2-3; veja 1 Ts 4.16-18). Até que estejamos para sempre na glória com Ele, pratiquemos o que está escrito em Filipenses 4.6: 

“Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições...” Então“a paz de Deus, que excede todo o entendimento” guardará nossos corações e nossas mentes “em Cristo Jesus” (v. 7). 

texto de Thomas Lieth 

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Jesus identificou o problema de alguns incrédulos



Se por “livre arbítrio” se entende que Deus dá aos humanos a oportunidade de fazer escolhas que realmente afetam o seu destino, então sim, os seres humanos têm um livre arbítrio. O estado de pecado no mundo está diretamente associado às escolhas que Adão e Eva fizeram. Deus criou o homem à Sua própria imagem, e isso inclui a capacidade de escolher.
No entanto, o livre arbítrio não significa que a humanidade pode fazer qualquer coisa que lhe agrada. Nossas escolhas são limitadas ao que está em sintonia com a nossa natureza. Por exemplo, um homem pode escolher atravessar ou não uma ponte, o que ele não pode escolher é voar sobre a ponte — a sua natureza o impede de voar. De forma semelhante, um homem não pode escolher tornar-se justo – sua natureza (pecaminosa) o impede de cancelar a sua culpa (Romanos 3:23). Assim, o livre arbítrio é limitado pela natureza.
Esta limitação não reduz a nossa responsabilidade. A Bíblia deixa bem claro que não só temos a capacidade de escolher, mas também temos a responsabilidade de escolher sabiamente. No Antigo Testamento, Deus escolheu uma nação (Israel), mas os indivíduos daquela nação ainda tinham a obrigação de escolher obedecer a Deus. Da mesma forma, os indivíduos de fora de Israel também podiam fazer a escolha de acreditar e seguir a Deus (por exemplo, Rute e Raabe).
No Novo Testamento, os pecadores são repetidamente ordenados a “arrepender” e “crer” (Mateus 3:2; 4:17, Atos 3:19, 1 João 3:23). Toda chamada ao arrependimento é uma chamada para escolher. O comando a acreditar supõe que o ouvinte pode escolher obedecer ao comando.
Jesus identificou o problema de alguns incrédulos quando Ele lhes disse: “Contudo, não quereis vir a mim para terdes vida” (João 5:40). Claramente, eles poderiam ter vindo se quisessem, o problema foi que escolheram não vir. “…pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6:7), e aqueles que estão fora da salvação são “indesculpáveis” (Romanos 1:20-21).
Entretanto, como pode o homem, limitado por uma natureza pecaminosa, escolher o que é bom? É somente através da graça e do poder de Deus que o livre arbítrio torna-se verdadeiramente “livre” no que diz respeito à escolha da salvação (João 15:16). É o Espírito Santo que atua na e através da vontade de uma pessoa a fim de regenerá-la (João 1:12-13) e dar-lhe uma nova natureza criada “segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade” (Efésios 4:24). A salvação é obra de Deus. Ao mesmo tempo, nossas motivações, ações e desejos são voluntários e somos devidamente responsabilizados por eles.
Fonte: gotquestions

terça-feira, 21 de agosto de 2012

A verdadeira unidade só é encontrada em Cristo.


O mundo nunca terá unidade e paz até que Cristo, o Príncipe da Paz, governe em pessoa do trono de Davi. E mesmo assim, depois de 1.000 anos de Seu reinado, milhões e milhões daqueles que foram forçados a obedecer se rebelarão contra Ele (Ap 20.7-9). O Milênio será a prova final da incorrigível maldade do coração humano.

A única esperança está na criação de uma nova raça que morreu em Cristo, aceitando a morte dEle como a sua própria, e que "nasceu de novo" do Espírito Santo para ser habitada pelo Espírito de Cristo. Cada um destes que herdam novos céus e nova terra pode dizer confiantemente: "Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim..." (Gl 2.19b-20a). 

A verdadeira unidade só é encontrada em Cristo. Aqueles que pertencem a Ele são "um corpo", tendo "uma só esperança... um só Senhor, uma só fé , um só batismo, um só Deus e Pai de todos..." (Ef 4.4-6). Estes são o Seu corpo, Sua Igreja, Sua noiva. A respeito destes Jesus disse: "Eles não são do mundo, como também eu não sou" (Jo 17.14,16). 

A verdadeira Igreja nunca poderia ser popular com o mundo, muito menos unida a ele numa causa comum. Cristo disse: "Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; como, todavia, não sois do mundo, pelo contrário, dele vos escolhi, por isso, o mundo vos odeia... Se me perseguiram a mim, também perseguirão a vós outros..." (Jo 15.19-20). 

por Dave Hunt 


segunda-feira, 20 de agosto de 2012

A fé pode remover montanhas! Aconteceu! ...Seja sincero: você teria participado daquela reunião de oração?




"Ao que Jesus lhes disse: Tende fé em Deus; porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele. Por isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco" (Mc 11.22-24).

Os membros de uma pequena igreja nas montanhas de Great Smoky (EUA) construíram um novo prédio em um terreno que haviam recebido por doação. Dez dias antes da inauguração, o inspetor de obras da localidade informou ao pastor que o estacionamento era insuficiente para o tamanho do prédio. Se a igreja não dobrasse o tamanho do estacionamento, não poderia usar o salão. Infelizmente, a igreja já havia ocupado cada polegada do escasso terreno, com exceção da colina que ficava atrás do prédio. Para criar mais vagas no estacionamento, seria necessário remover a colina. 

Na manhã do domingo seguinte o pastor anunciou corajosamente que à noite queria reunir-se com todos os membros da igreja que tivessem "fé para remover montanhas". Eles teriam uma noite de oração para pedir a Deus que removesse a colina e providenciasse o dinheiro suficiente para asfaltar o estacionamento antes da inauguração no domingo seguinte. No horário combinado reuniram-se para orar 24 dos 300 membros da igreja. Eles oraram durante cerca de três horas. Às 22 horas o pastor disse o último "Amém". "Conforme está planejado, inauguraremos o salão no próximo domingo", garantiu ele. "Deus nunca nos abandonou, e creio que também desta vez Ele será fiel".

Na manhã seguinte, quando estava trabalhando em seu gabinete, alguém bateu com força na porta. Ao responder "entre!", apareceu um empreiteiro de aspecto rude, que tirou seu capacete. "Desculpe, pastor, sou da empreiteira de obras da localidade vizinha. Estamos construindo um enorme centro de compras e precisamos de terra. O senhor estaria disposto a nos vender uma parte da colina que fica atrás da igreja? Nós pagaremos a terra que tirarmos e asfaltaremos gratuitamente o espaço vazio, desde que possamos dispor da terra imediatamente. Não podemos continuar com a construção do shopping antes que a terra esteja depositada no local e suficientemente compactada".

O novo salão foi inaugurado no domingo seguinte como tinha sido planejado, e no evento de abertura estavam presentes muito mais membros "com fé para remover montanhas" do que na semana anterior.

Seja sincero: você teria participado daquela reunião de oração? Algumas pessoas dizem que a fé é produzida pelos milagres. Mas outras sabem: milagres resultam da fé! 

autor: Die Wegweisung


Jesus, como ir para o céu?





Jesus, como ir para o céu? 

No tempo de Jesus muitas pessoas vinham a Ele, e quase sempre suas preocupações eram de caráter terreno:

• Dez leprosos queriam ser curados (Lc 17.13).
• Cegos queriam voltar a enxergar (Mt 9.27).
• Alguém precisava de ajuda numa questão de herança (Lc 12.13-14).
• Os fariseus vieram perguntar se deviam ou não pagar impostos ao imperador     (Mt 22.17).


Poucas pessoas foram falar com Jesus para saber como ir para o céu. 

Um jovem rico procurou-O perguntando: "Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?" (Lc 18.18).
Jesus disse o que ele deveria fazer: vender tudo o que tinha e segui-lO. Como o jovem era muito rico, não atendeu o conselho de Jesus e perdeu a chance de entrar no céu. Também havia pessoas que nem estavam à procura do céu mas, ao terem um encontro com Jesus, aprenderam acerca da vida eterna, e imediatamente aproveitaram a oportunidade.

Zaqueu ansiava apenas ver a Jesus, mas obteve muito mais do que esperava. No final da visita do Senhor à sua casa, Zaqueu encontrou o caminho para o céu. Jesus afirmou: "Hoje, houve salvação nesta casa, pois que também este é filho de Abraão" (Lc 19.9).

trecho do texto de Dr. Werner Gitt 

_________________________________________________________
retransmitido de 'Livre Arbítrio' http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=32300730



O VITRAL RESTAURADO



E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus… Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?
(Romanos 8:28,31).

Durante uma tempestade, uma forte rajada de vento estilhaçou o mais famoso vitral da igreja, o qual ficou reduzido a cacos no chão. Os fragmentos foram cuidadosamente recolhidos e guardados em uma caixa. A janela foi consertada com vidro transparente. Certo dia, um talentoso artista decidiu restaurar o vitral. Com a ajuda de fotografias e dos fragmentos, ele fez um trabalho tão primoroso que conquistou a admiração dos paroquianos.


Quantos de nossos planos e intenções são despedaçados pelas tormentas da vida? Frustrações, acidentes, doenças, mortes, desemprego, problemas financeiros – tudo isso pode provocar crises tremendas dentro de nós.

 Necessitamos de encorajamento! Temos de confiar em Deus. Se Ele permitiu qualquer uma dessas coisas é porque sem dúvida tem algo muito melhor para nós, pois Ele nos ama. “Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?” (Romanos 8:32).

O artista, embora tendo restaurado o vitral original, não podia fazer mais nada, mas quando Deus toma nossas circunstâncias em Suas mãos, Ele pode fazer além do que imaginamos para Sua glória e nossa bênção!

fonte: "Todo dia com a Paz 2012"

domingo, 19 de agosto de 2012

A fé em Cristo, salva, transforma!




Crendo em Deus foi que Elias enfrentou os quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal. Esses possuidores de uma gigantesca fé no seu deus Baal invocaram-no da manhã até a tarde sem, no entanto, receberem uma resposta. Gritavam, saltavam e até se cortavam com facas à espera de um retorno. 


Demonstraram uma fé enorme, uma crença admirável, porém, uma fé em algo ou alguém que não poderia atendê-los.

Criam num objeto inanimado, incapaz, sem poder nenhum. Não falava, não agia, não transformava. Elias até caçoou, dizendo:
“Clamai em altas vozes, porque ele é um deus; pode ser que esteja falando, ou que tenha alguma coisa que fazer, ou que intente alguma viagem; talvez esteja dormindo, e despertará” (1Rs 18.27). 


As Escrituras ainda nos dizem que o profeta se aproximou e disse: “Ó Senhor Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, manifeste-se hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, que conforme a tua palavra fiz todas estas coisas. Responde-me, Senhor, responde-me, para que este povo conheça que tu és o Senhor Deus e que tu fizeste voltar o seu coração”. Uma oração simples, porém, embasada numa fé correta e direcionada ao Deus verdadeiro. Então caiu fogo do Senhor e consumiu o holocausto, a lenha, as pedras, o pó, e ainda lambeu a água que estava no rego. Vendo isso, as pessoas caíram sobre os seus próprios rostos e disseram: “Só o Senhor é Deus! Só o Senhor é Deus” (1Rs 18.36-39).

Baal é o que não falta atualmente. E pessoas para o adorarem também não. Detentores de enorme fé em deuses irreais, imaginários, fantasmagóricos. Fé em nada. Crença sem objetivo. Sem resultados. Sem salvação. Sem transformação. Fé que não remove nem cutícula de unha. Não muda situações. Não vivifica.

A fé em Cristo, por outro lado, por menor que seja, salva, transforma e traz vida abundante!    
Por Valmir Nascimento Santos


Arlete PAZ seja contigo!

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

ALEGRAI-VOS!




A solicitação de Jesus por nossa confiança e por nossa alegria – mesmo que não tenhamos nada de concreto diante dos olhos com que nos alegrar – torna-se uma exigência bem clara. É como se Jesus dissesse:

“Alegrem-se de uma vez!”

O mandamento de Jesus, nesse caso, é que não olhemos para as limitações humanas, não consideremos as amarras dos costumes e das tradições, nem levemos em consideração as circunstâncias adversas e as dificuldades em nosso caminho.

Deus tem perspectivas bem diferentes das nossas. Sua visão é ampla e adentra mundos que desconhecemos. Ele é o Pantokrator, o Todo-Poderoso.

Como o Deus que vê o passado, o presente e o futuro, Ele nos incentiva, como cegos, a abrir nossos olhos e confiar nEle, alegrando-nos com fatos que – ainda – não vemos nem podemos perceber.
Esse presente prometido mas ainda oculto é plenamente existente, assim como Deus existe!

O grau de nossa alegria pelo presente de Deus ainda escondido demonstra o nível da nossa fé e da nossa expectativa.

Quem nada espera, quem vive em volta de seus próprios interesses, nada receberá e sairá de mãos abanando. Permanecerá eternamente faminto, eternamente movido por questionamentos e eternamente insatisfeito.

Quem tudo espera do Senhor e coloca a si mesmo em segundo plano será regiamente presenteado.
Deus cumprirá o que prometeu, além do que pedimos ou imaginamos.

Somos herdeiros de Deus; para Sua glória podemos e devemos nos alegrar.

Nem podemos agir de outra forma. A alegria é a nova natureza do renascido. Pois se existe alguém neste mundo que tem motivo de se alegrar, esse alguém é o cristão. Ele pode e deve rir de todo o coração e se alegrar como uma criança. 

O Salmo 65.8 acerta o âmago dessa questão: “os que vêm do Oriente e do Ocidente, tu os fazes exultar de júbilo”.

E o Salmo 126.3 deixa explicitamente claro o motivo de nossa alegria, a razão porque “temos” de nos alegrar: “Com efeito, grandes coisas fez o Senhor por nós; por isso estamos alegres.”

Por isso, a Bíblia diz a você e a mim: “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos” (Fp 4.4). 

por Dr. M. Peschutter

Paz a todos! 

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

JESUS CRISTO - Ele é a fonte!




"...Tal como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos." Mateus 20.28

O quinto princípio da natureza de Jesus é o serviço santo em favor ao próximo. "...Sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor." O próprio Jesus é a fonte. Ele nos amou muito!

O maior culto de adoração a Deus é a entrega da própria vida. Servir ao Senhor significa seguir pelo caminho mais humilde, não esperar nenhum reconhecimento, nenhuma recompensa, nenhum agradecimento, mas simplesmente servir, porque Jesus serviu você. Isso é servir vitoriosamente!

Vejamos o sexto princípio: "Antes sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus em Cristo vos perdoou." Você perdoou o seu próximo de todo o coração, da mesma forma que o Senhor perdoou você?

Eu não duvido que feriram você, que não fizeram caso de você, que você foi deixado de lado. Você já perdoou de coração? Que atmosfera abençoada produz a amizade sincera e pura! Ela estava presente quando Jesus era hóspede de Lázaro, Marta e Maria, e Maria ungiu os pés de Jesus com um perfume precioso: "...e encheu-se toda a casa com o perfume do bálsamo."

Quando alguém entra em sua casa, consegue perceber se este glorioso perfume da amizade cordial enche seu lar!

autor 'Wim Malgo'

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Respeito é de DEUS!



                                                             
                                               "Quando os que mandam perdem a vergonha, 
                                                                    os que obedecem perdem o respeito."
                                                                             ( Georg Christoph Lichtenberg )


domingo, 12 de agosto de 2012

SENHOR JESUS, satisfação que não acaba!





O ser humano do século 21, embora com toda a tecnologia a seu dispor para lhe facilitar a vida e lhe trazer toda sorte de diversão, parece o mais insatisfeito de toda a história humana.

A indústria do entretenimento cresce como nenhuma outra, e ainda assim as pessoas estão tristes, deprimidas, presas a remédios que, em lugar de curar, só aprofundam a solidão e a angústia.

Muitos chegam às drogas, num desespero de quem não sabe mais onde procurar como satisfazer o vazio da alma.

O Salmo 23 mostra que só o nosso Pastor, o Senhor Jesus, pode nos satisfazer... e, com satisfação que não acaba! 


fonte: Eros Pasquini Jr.

sábado, 11 de agosto de 2012

JESUS CRISTO - Consolador!



"...Enviou-me... para pregar boas-novas aos... quebrantados de coração... a consolar todos os que choram." Isaías 61.1-2

Este "consolar todos os que choram" é o alvo final de Jesus. Vou tentar ilustrar a qualidade da consolação que somente Jesus pode dar. Suponhamos que você perca a pessoa que lhe é mais querida neste mundo. E agora pergunto aos enlutados entre os meus leitores: o que a consolação dos seus amigos, vizinhos e parentes lhes trouxe de fato? Sejamos realistas: nem coroas de flores nem buquês podem impedir a realidade da morte. Elas não podem anular a última despedida. As condolências mais calorosas e mais íntimas não podem afastar de você o doloroso vazio e a solidão que você sente com a perda da pessoa amada. Mesmo tendo muitas pessoas compartilhando do seu sofrimento, talvez você já tenha pensado como Jó: "Como, pois, me consolais em vão?"

Mas, neste ponto, vem Jesus Cristo, que nos diz – diante da crueldade da morte: "Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá." Enquanto Ele consola, Ele age poderosa e soberanamente. Ele é a ressurreição e a vida em pessoa, e por isso a morte não pode subsistir diante dEle.



 Wim Malgo)

um bom dia a todos, amados leitores, na PAZ!